sábado, 22 de outubro de 2016

Feliz em te rever, pequena Luciana!!!!!

Dia desses encontrei a minha criança. Brincava na rua, andava de bicicleta, pulava muro, tinha amigos na vizinhança (juntos éramos imbatíveis - em tardes quentes de guerra de bexiguinha a gente ocupava a calçada e nenhum pedestre escapava da água). 



Caía, me machucava (muito), levantava e, pra não perder a brincadeira, seguia correndo! Medo só sentia do chinelo do pai. A bicicleta monark vermelha "semi nova" me transportava da rua Major Ouriques ao infinito e além. Tinha muitas tatoos e pra fazê-las bastava o papel do chiclete ping pong (sabor tuti-fruti) e umas lambidas na pele.

Desengonçada, muito feia e tri feliz, tinha os dentes da frente completamente separados e desprovida de qualquer gesto delicado... mas as pernas corriam como uma avestruz. Usava conga, bamba, tênis adidas com as listras verdes e havaianas, no inverno gelado, quando não vestia o uniforme do colégio, usava um macacão jeans forrado com flanela xadrez e com suportes de couro nos joelhos. 

Brincava de costurar roupas pra Susi; brincava de ser feirante (as frutas e verduras eram flores que a mãe plantava e cuidava com tanto zelo), fazia pulseiras com linha de crochê e vendia na vizinhança pra comprar picolé. Na casa dos avós aprendia algumas "prendas", como torta de bolacha, lavar a louca e macramé pra pendurar as samambaias. (olha aí os primeiros ensaios empreendedores!!). 

Era líder na turma, sempre a ultima (ou penúltima) na fila por ordem de altura, e sempre ganhava personagens figurantes nas peças de teatro (os principais eram das amigas lindas e delicadas😂😂

Feliz em te rever, pequena Luciana!!!!! #diadascriancas 

Um comentário:

Léria's trico & croche disse...

Que lembranças gostosas desse tempo incrível.vivi tudo isso, que não volta mais. Bj