sábado, 12 de dezembro de 2015

Dear Santa!

Querido Papai Noel!

Fala sério... o que houve que, mais uma vez, já é dezembro? Até me assusto quando penso nisso. Vejo a filha mais velha deitada no sofá e me assusto com o tamanho das pernas (diz o ditado "a fruta não cai longe do pé"); a caçula fazendo bolo no final das tardes... sinto um misto de alegria e saudade do tempo que não volta, com a felicidade por vê-las conquistando o arbítrio para seguirem seus caminhos. Que tempo é esse que corre nessa velocidade?!?!?!

Hoje, 12 de dezembro, depois de não sei quantos dias sem parar de correr/trabalhar/viajar, cheguei no estúdio lugastal bem cedo; abri as janelas, e ao passar pelo espelho, parei e me vi.  Que susto! estou cansada (e mais velha kkkkkkk!). Parece uma conclusão idiota - 95% dos brasileiros estão exaustos nessa época do ano, mas na verdade somos todos guerreiros em aguentar a pressão desse 2015, ano árduo do início ao fim. 

Dizem os consultores "época de crise é oportunidade para se reinventar". Bingo!!! Adoro inventar, reinventar e daí por diante. Mas reinventar uma história, um negócio (por mais criativo que seja), sob a pressão diária de uma economia em total desajuste, sob uma carga tributária que só cresce, etc etc etc... é um puro e verdadeiro desafio. Ninguém sabe como será o 2016 (ou... sabemos que será tão desafiador quanto 2015), mas é fato - estaremos juntos, reunidos batalhando por dias melhores!

Esse ano, Papai Noel, eu montei duas árvores de Natal - uma no estúdio lugastal, outra em casa. Esse foi o  meu jeito de simbolizar a renovação dos meus planos e ações; talvez eu estivesse precisando de um pouco de fantasia e do brilho das luzinhas piscando descompromissadamente. Não importa - o que me interessa é que sinto conforto ao pensar no clima natalino e as luzinhas fazem meus olhos brilharem!

Todos os anos, Papai Noel, vou ao shopping e faço questão de fazer uma selfie com o senhor - pareço ridícula? Tô nem aí, o fato é que teu abraço me conforta e me deixa feliz. Mas esse ano já encontrei 3 colegas seus em diferentes shoppings, e tive a mesma sensação que senti hoje ao me olhar no espelho - estão todos exaustos! Um deles, Papai Noel, estava confortavelmente atirado numa gigante poltrona de veludo vermelho, e se pudesse, colocaria uma plaquinha com as palavras "não se aproxime"! Que medo, Papai Noel... se eu fosse criança fugiria do senhor pra nunca mais se aproximar. E sabe o que eu pensei quando vi aquela cena desanimadora?  O cansaço pode ser algo que me faça parecer com aquele Noel...mas há algo que nos diferencia verdadeiramente: eu adoro o que faço; estar cansada não me impede de trabalhar motivada e ver o brilho no olhar das minhas clientes/colegas/alunas/amigas. Sabe por que, Papai Noel? Porque dá pra fazer um Natal com menos grana, com presentes nais simples (quem sabe apenas lembrancinhas), feitos a mão. O que não dá, Papai Noel, é se afundar na poltrona, seja ela de veludo vermelho, ou aquela que habita a sala da nossa casa. Dá pra abraçar quem a gente gosta, dizer aquelas palavras que ficaram esquecidas algum tempo; dá pra prestar atenção em pequenas frações do dia, dá até pra desconectar um pouquinho e voltar a sentir a felicidade nas coisas simples e cotidianas. 

Hoje me olhei e me vi cansada, mais velha, e muito feliz! No próximo instante sorri, sozinha, ao olhar pro lado e me deparar com a árvore, com a estrela lá na ponta, brilhando só pra mim numa manhã de sábado dentro da sala bem ensolarada. 




 (fotos Danibat)

8 comentários:

Rita Paiva disse...

lindo amiga Lu Gastal!
O Natal tem este poder, iluminar nossos coraçoes e a tal crise...nos faz valorizar o q temos de melhor,
a arte do fazer...fazer arte e fazer amor!!!! Vamos q vamos!!!! bjao Rita Paiva

disse...

O espírito do Natal está ai para isso, para renovar e dar um gás na energia positiva. O brilho das luzes traz o brilho para os nossos olhos e ilumina o coração. Lu um ótimo Natal para você e sua linda família, que 2016 seja um ano iluminado para todos! Bjos

Nathalia disse...

Que texto lindo Lu... Estamos todas cansadas, mas com o coração cheio de alegria por poer fazer o que gostamos. Feliz Natal para você e seus queridos ♥

Dulce disse...

Gostei do seu texto. Parabéns. Lindo e real.

Gitta disse...

Querida Lu! Permita-me esse carinho do "querida" porque é dessa forma que consigo vê-la. Adorei seu texto - quem não?! - e ele descreve certamente o que muitas de nós sentimos. Olha-se em Volta e dá um desânimo, nao? Mas, nada melhor do que encontrar o que se gosta de fazer e dessa forma alimentar nossos espiritos e coraçoes, dedicando nosso amor. e nossa arte. Adoro patchwork, fiz todas as minhas lembrancinhas com Amor para este Natal. E com Amor tambem abraçarei todos que me sāo queridos para então desejar um FELIZ NATAL! E, vc está entre essas pessoas - FELIZ NATAL!!!
Bjs,
Brigitta

byRaquel disse...

Lu, belas palavras, obrigado!!
Abraços!!
Raquel

byRaquel disse...

Lu, belas palavras.
Obrigado!!
Abraços!

Raquel

Simone Abreu disse...

Motivador e reflexivo!