domingo, 30 de março de 2014

Tem coluna lugastal na revista FAÇA FÁCIL desse mês!

Já comprou a revista FAÇA FÁCIL desse mês? Está recheada de técnicas artesanais e dicas bacanas pra Páscoa 2014 - com uma coluna especial lugastal todinha pra vcs!


Alguém, além das crianças, acredita que o coelho é o coelho da Páscoa porque traz chocolates? Os coelhos são mamíferos, logo, não põem ovos. Mas nessa época do ano, em nossa imaginação se espalham sentimentos queridos e momentos reflexivos por todos os lados, avisando que uma época muito especial está próxima, portanto, vale acreditar que o coelho trará chocolates, cores e muito amor! 
Para povos antigos, o coelho significa fertilidade, visto que se reproduz com facilidade e geram muitos filhotes. Para os cristãos,  é sinônimo de VIDA, e foi adotado pela igreja com símbolo da Páscoa para simbolizar o poder de Cristo em propagar a palavra de Deus. 
E para simbolizar esse momento tão especial do ano, fica a dica Lu Gastal para as leitoras criativas Faça Fácil:  que tal preparar sua de decoração e seus presentes usando e abusando da figura mais querida dessa data? Coelhos e ovos coloridos serão, sim, importantes elementos nesse contexto... e com eles  a tua Páscoa ainda mais gostosa e colorida.

Para a Páscoa 2014 Faça Fácil escolhi uma paleta de cores contendo lilás/rosa/amarelo/laranja/verde, e com base nessas cores, entre variações de tonalidades, trabalhei os itens de decoração. 

Para compor entre elementos delicados, não poupe esforços e produza suas peças com muita criatividade! As cores sugeridas combinarão super bem com  tecidos em tons neutros – para os mini coelhinhos da foto, use tecido para patchwork em tons rústicos. O linho também combinará com estampas nas cores indicadas, inclusive com  tons pastéis.

Outra sugestão é guardar cascas de ovos (ao usá-los, quebre delicadamente um buraco, e ao tirar o ovo lave com água de vinagre e deixe secar). Decore com detalhes em biscuit, tecidos e tintas, recheando a casquinha com jujubas e fechando com papelotes para doces (cole o papel à casquinha).

O mercado artesanal também oferece uma variedade de guardanapos de papel alusivos à Páscoa que certamente possibilitarão detalhes lindos de decoupage no seu artesanato – também fica a dica para fazer decoupage em casquinhas de ovos brancos – o efeito ficará incrível!

Não importa a técnica artesanal que será usada na sua decoração – crie sem limites e faça de sua Páscoa um gostoso momento pra confraternizar com amigos e familiares!

Um beijo com gostinho de chocolate!

Lu Gastal




sexta-feira, 21 de março de 2014

A capa da Donna!

Na primeira semana do ano recebi por email o convite de uma entrevista pra  Revista Donna, encarte super bacana veiculado nas edições dominicais da Zero Hora. Fiquei feliz (muito feliz,é claro!). Poucos dias depois, foi no "ex-sobrado" do estúdio lugastal que o papo aconteceu, a sessão de fotos e aquele café quentinho que as tardes de trabalho pedem com tanto gosto. Conversar com a Patrícia Lima - repórter que com tanta sensibilidade assinou a matéria, foi um presente - guria querida, simples, "do jeito da gente". Enquanto rolava a expectativa de saber que dia seria publicada nossa conversa, eis que chega mais uma surpresa (e que surpresa!!!!!) - a matéria fora escolhida pra capa da revista! Uau... segura coração! (já diz o ditado: "quem faz o bem, colhe o bem!!!") 

Nova etapa, dessa vez com a equipe de capa da Donna - e todos os detalhes que seriam produzidos pra composição do trabalho foram "alinhavados" - medidas exatas, cores específicas, elementos discutidos, escolhidos e... mãos à obra! Ao amanhecer do dia seguinte, lá estava na minha caixa postal  o esboço com detalhes da capa, o que facilitou muito a produção dos elementos - do nome da revista costurado com tecido em alto relevo, ao título da matéria bordado e outros detalhes predominantemente feitos à mão (capa de revista com lugastal tinha de ser craft, concordam?!?!?!). Em três dias, teríamos  um novo encontro, dessa vez no estúdio fotográfico da RBS. 

A equipe lugastal se desdobrou num  fim-de-semana totalmente craft, entre linhas, agulhas e divisões de tarefas - na segunda-feira tínhamos todo o material completo, e, já na terça, num dia em que os termômetros marcaram 42 graus na capital dos gaúchos, fui recebida pela equipe da Revista Donna e equipe de produção Hugo Beauty. Quando se abre uma revista, um jornal, ou se assiste uma matéria na tv, não se pode mensurar a precisão de detalhes... é incrível! Confesso que nesses anos de estrada já participei de vários editoriais de revista, porém com autora dos produtos fotografados - nos bastidores, muitas vezes sem aparecer. Nos tantos trabalhos fotográficos que já fiz (e não foram poucos), não havia identidade - era modelo, fotografada e paga para tal fim -  ou eu fazia o papel de dona da cozinha com o fogão e a geladeira mais lindos do mundo, ou a mãe do shopping - minhas participações não fugiam desses temas - num só ano fiz 3 campanhas de cozinha, logo eu, que  nem sei pilotar o fogão! 


Dessa vez era diferente, muito diferente!- ali estaria gravado um pedacinho da minha história, da minha trajetória; dos sinais perto dos olhos (também conhecidos como rugas) e com todos os gaúchos eu dividiria esse momento... a capa da Donna seria publicada em fevereiro, mas por motivos de edição, foi transferida para o final de março. E na semana de inauguração do novo Estúdio lugastal, ganho mais um presente (ou seria uma conquista??) - a capa sairia no próximo domingo! Nem deu tempo de tremer as pernas... e eu curti, muito, cada telefonema, cada mensagem, cada abraço e cada sorriso que recebi no decorrer da semana.

Meu parceiro de trabalho  e fiel produtor do canal lugastal no youtube, Eduardo Bichinho (leia-se produtora LAMINANOVA), acompanhou vários momentos dessa história, e com tamanho sentimento registrou o vídeo pra gente dividir com vcs! Assista AQUI

E pra todas as alunas,  leitoras e seguidoras das redes sociais lugastal, que  mandaram tantas energias gostosas e emails queridos, aqui está a matéria: MAIS DO QUE TRABALHO OU HOBBY, A TERAPIA ARTESANAL É UMA FORMA DE ALIVIAR O ESTRESSE E VIVER MELHOR


Quando ela deu o seu ponto inaugural? Como foi o primeiro alinhavo? Disso, a costureira Lu Gastal, 42 anos, nem lembra. Mas tem bem vivo na memória o período em que as agulhas e linhas a salvaram do tédio e da depressão pela primeira vez. Estava grávida da filha mais velha e, devido a complicações na gestação, precisou ficar seis meses em repouso absoluto. Sem poder sair da cama, o ponto cruz foi o companheiro das horas solitárias e ociosas. A velha técnica aprendida um pouco com as mulheres mais velhas da família e outro pouco com as revistas de artesanato foi, para Lu, o que muitos outros tipos de artesanato são para tantas mulheres e homens. Um respiro de alegria e vida, capaz de alegrar uma rotina cinzenta e melhorar um humor alquebrado pelo peso dos problemas cotidianos.
Foi em busca dessa inexplicável sensação de bem-estar e prazer que Lu partiu quando decidiu largar a advocacia para apostar em seu talento como artesã. Escolha difícil, mas que uma vez feita, só trouxe desafios e felicidades. É claro que nem todo mundo precisa - ou quer - abandonar a profissão atual para tornar-se artesão. Para beneficiar-se do poder restaurador do artesanato basta praticá-lo, seja como for. Esporadicamente, todos os dias, toda a semana, com lucro, só para presentear amigos, não importa. Basta praticar e contemplar o resultado. Aí está um apoio terapêutico vitorioso em casos que vão desde a depressão até os transtornos de humor. Criar com as próprias mãos pode mudar a vida.
Que o diga a personagem que ilustra a nossa capa. Natural de Cachoeira do Sul, Luciana Gastal gosta de estar entre linhas, agulhas e paninhos desde que se entende por gente. Ama cores, misturas, texturas. Mas tornar-se costureira em tempo integral, como profissão, foi um caminho longo e cheio de dúvidas. O Direito foi a primeira escolha profissional, feita quando ainda morava em Cachoeira. Depois de casada, viveu em Pelotas por nove anos, onde teve as filhas e praticou a advocacia em tempo integral. Mesmo com pouco tempo livre, a artesã que dormia dentro de Luciana acordava de vez em quando, especialmente nas festinhas de aniversário das filhas ou em outras comemorações familiares.
— Todo mundo ficava espantado, impressionado com a decoração caseira que eu fazia para as festinhas ou com os mimos que eu inventava para os almoços de domingo. Com essa onda de coisas industrializadas, o que é feito à mão surpreende — recorda.
De Pelotas a família partiu para Brasília. Sem advogar e atuando como assessora legislativa, Lu preenchia a solidão por estar longe da família com arte. Foi na Capital Federal que participou das primeiras feiras de artesanato. E foi onde criou coragem para pensar em uma vida inteiramente dedicada às costuras.
— Nunca tinha participado de feiras, não sabia como era. Fiz umas coisinhas de Natal e, no primeiro dia, vendi tudo. A surpresa foi tanta que me obrigou a pensar mais seriamente sobre isso — comenta.
Com a ajuda do Sebrae, Luciana aprendeu mais sobre empreendedorismo e sobre os desafios que enfrentaria se decidisse mesmo seguir o caminho de artesã. Junto com o medo e a ansiedade vinha sempre aquela sensação de conforto e confiança que invadia o corpo e a alma enquanto criava mais uma peça de patchwork - técnica de costura para fabricação de peças de pano.
Quando a família voltou para o Rio Grande do Sul, em 2010, o destino era Porto Alegre. "Ou tu empreendes agora e faz isso acontecer, ou nunca mais. Tens que decidir", disse o marido a uma Luciana esperançosa e apavorada. O incentivo do pai foi o pontapé que faltava para que se encerrasse a fase advogada - e começasse o período Lu Gastal, artesã.
De lá para cá, muito aconteceu na vida da Lu. Um programa sobre artesanato na TV Aparecida, emissora com grande audiência no interior de São Paulo, tornou-a muito conhecida pelas aulas relâmpago e pelas dicas fáceis e criativa para quem também gosta de artesanato. Um blog e o canal Lu Gastal no Youtube também espalharam pelo Brasil a novidade. Para reunir mais gente em torno da paixão pelo patchwork, Lu começou a organizar, pela internet, os PatchEncontros. Idealizou uma grande aula que misturasse técnicas de artesanato com empreendedorismo. Mas achou que não daria muito certo, afinal, quem iria querer participar? Em três anos já foram realizados 24 PatchEncontros, com a participação de mais de 1,5 mil alunas em várias cidades do país.
— Muitas vêm em busca de um novo rumo na vida, para tornarem-se empresárias, como eu. Mas muitas outras vêm somente por que querem aprender a fazer bonecas de pano e patchwork. E para fazer amizade, conhecer gente nova.
No ano passado, Lu Gastal foi eleita Artesã do Ano em uma feira de artesanato popular, em São Paulo. Também assina uma linha de tecidos e participa de feiras internacionais em países como Alemanha e França. O pequeno ateliê localizado na rua Eudoro Berlink, montado com móveis antigos da família e coberto de panos e linhas até o teto, ficou pequeno. Na última quinta-feira, 13, ela e sua equipe - sim, agora Lu trabalha com uma equipe de três funcionárias - inauguraram um espaço maior, na mesma rua, que promete acolher com mais conforto as mulheres que buscam a inspiração e a experiência de quem mudou de vida em nome do artesanato. Cursos, palestras e encontros serão mais frequentes, garantiu a anfitriã da casa nova.
— Se eu ainda fosse advogada, certamente teria mais dinheiro. Mas não seria tão feliz.
.................................................................................................................................................................

A matéria contou, também a história de Lavínie Telmo e Mariluce Dias, além de outras informações muito bacanas sobre a arte terapia. Íntegra do texto está AQUI.

À produção da Revista Donna, equipe Hugo Beauty, Laminanova, equipe lugastal, e à todos os amigos leitores da Zero que levaram para suas casas nossas histórias de vida, meu super obrigada. Um abraço apertado à jornalista Patrícia Lima, que traduziu em palavras um tanto do que sinto, e à amiga-irmã-siamesa Gabriela, que, em meados de 1992, mandou duas fotos da estudante de direito Luciana Kaempf  pro concurso de modelos The look of the year, e também em etapas, me proporcionou participar das etapas estadual e nacional, viajar de avião pela primeira vez sozinha, ver que aquele mundo não me pertencia e voltar pra casa feliz da vida pra terminar de cursar minha faculdade e viver a vida como ela é (a Gabi acreditava que eu seria capa de revista, só não imaginava que isso aconteceria 22 anos depois)!!!


sábado, 15 de março de 2014

A casa é tua!

 
Parafraseando a música do talentoso Arnaldo Antunes, as portas do novo Estúdio lugastal foram abertas na última quinta-feira. Muitas pessoas queridas já passaram por lá, energias gostosas circulam pelos cômodos e, é claro, as cores se espalham com graça e harmonia! 

Os melhores momentos do dia serão partilhados em nossas redes sociais no decorrer da semana.

Para ouvir Arnaldo Antunes, cliquei aqui.
Para acompanhar as novidades, siga #lugastal no FACEBOOK e INSTAGRAM (link nas palavras)!


P.s: endereço e horário de funcionamento na lateral direita do blog.

sexta-feira, 14 de março de 2014

Carinho chegando a todo momento!

Aqui estou feliz! Desde ontem a casa nova abriu suas portas;  muitas pessoas chegaram, de perto e de longe, e também de perto e de longe chegam flores e mensagens queridas, como essa que recebi da Evelize e da Rafaela. E com esse texto que recebi logo cedo eu agradeço a todos vocês pelo carinho, pelo apoio, por tê-las no dia-a-dia, não só em momentos de festa! 

Gande beijo, logo mostrarei o novo Estúdio lugastal e contarei mais detalhes sobre esse momento tão intenso de trabalho e emoção!



"Pensa numa advogada, bonita, criativa e com perfil empreendedor? Sim, minha gente. Essa mulher existe! É claro que estou falando da Lu Gastal!      

Com todos estes adjetivos, não poderíamos esperar nada menos que a pessoa que ela é, uma mulher empreendedora, que acredita no que faz, que trabalha incansavelmente para fazer de seu sonho uma realidade. Trabalha com alma! E quem ganha com tudo isso? Nós, suas clientes, fãs e admiradoras.

Talvez meio sem querer, a Lu Gastal foi deixando de ser pessoa física e, se tornou uma marca. Uma marca forte, que imprime personalidade e bom gosto. Tudo ali é pensado, planejado e, as ideias logo saem do papel e tomam forma.    

Sempre antenada, ligada em todas as novidades que rolam pelo mundo afora, a Lu se tornou referência no mercado artesanal, seja participando de Feiras, programas na TV,  revistas e através do Patch Encontro Lu Gastal. Ela sempre está presente de alguma forma na vida da gente, trazendo beleza e criatividade por onde quer que passe.

Aqui em São Paulo, estamos muito ansiosos pelas novidades da inauguração da casa nova, em Porto Alegre. Mesmo à distância, estávamos aí com vocês em Porto Alegre ontem à noite, emanando nossas mais puras energias, para que tudo acontecesse da forma mais linda possível.    

Lu, que o resultado do teu esforço, trabalho e dedicação sejam sempre reconhecidos por todos. Parabéns por esta nova fase...  muita luz pra você e pra sua equipe! Obrigada por existir e por compartilhar o que você tem de melhor conosco!

Qualquer dia desses a gente se vê por aí.   Até lá, fico ligada nas redes sociais acompanhando seu trabalho e te admirando cada vez mais, pela esposa, mãe e profissional que você é.    Um exemplo pra todas nós!"

Sua fã, sempre

Evelize Xavier

quarta-feira, 12 de março de 2014

0 sobrado da Eudoro

Eis que chega o dia 13 de março! Há quanto tempo o espero, tanto que trabalhamos para recebê-lo em nosso calendário! Dia de número ímpar (adoro), mês do meu aniversário e, o mais importante, mês em que fui mãe pela segunda vez. Treze de março de 2014 - hoje (re)começa uma nova história, e nesse dia especial, posto as palavras da Dani Peducia - confesso que me emocionei!
Um beijão!!! Quem estiver na cidade, não deixe de nos visitar! Hoje, amanhã e sempre!

p.s: Dani, o sobrado a que tu te referes não tem mais as cores lugastal, mas a gente preparou outro tão lindo e gostoso quanto aquele pra vcs!


Durante muito tempo, apenas namorava esse sobrado através do blog Lu Gastal e do face. Via e revia as fotos e pensava: “será que vou?”. Até que fui, cheguei devagarinho, super bem tratada, recebida com o sorrisão da Lu, da Marta, da Lisi. E a vontade de praticamente morar lá foi se instalando na minha cabeça e coração! 

Ano passado foi super complicado. Eu confesso, ainda estou aprendendo a ser essa super mulher que consegue administrar profissão, casa, "namorildo", filha gata e costurinhas (muitas costurinhas!). Eu quase morro, quero ser perfeita em tudo e às vezes fico frustrada. Como tu consegue tanto, querida Lu Gastal? Mas então lendo teu blog e compartilhando de tantos pensamentos que tu tens (como se meus pensamentos fossem lidos por ti), entendi uma coisa: se eu não dedicar um tempo para o que me faz feliz agora, quando vou poder? Amanhã? Mês que vem? Quem sabe daqui a 2 anos ou mais? Não! O momento é sempre agora. Shakespeare já escreveu: “o futuro tem costume em cair em meio ao vão” e eu concordo. Ser feliz hoje é minha maior prioridade. E aprender a costurar faz de mim alguém mais feliz e realizada. Por isso, comecei a frequentar o sobrado todas as quartas nesse ano. E mal acabava o dia, já estava contando as horas para retornar. 

Não é só o fato de aprender, não é apenas o ato de costurar (que é muito importante para mim), mas é se redescobrir, ser abraçada e abençoada por conviver contigo Lu, com a profe Marta e com a querida Lisi. Não existem palavras para expressar essa avalanche de sentimentos, porque algumas coisas apenas se sentem. Como explicar a paz que sinto naquele sobrado colorido? Como explicar que quando estou lá dentro o tempo corre, mas ao mesmo tempo é tão produtivo que parece uma eternidade? Lá dentro eu não quero saber de nada do mundo exterior, apenas das lições de costura da Marta e das histórias de mulheres, que assim como eu, possuem uma gana infinita de ser feliz, não é mesmo Lu Gastal? 

Eu confesso novamente, já pedi para a Lu aquela parede cheinha de tecidos para mim! Acredito que ela já tenha ouvido esse pedido milhares de vezes. Elegantemente, ela me ofereceu um pedacinho do seu coração! Quer coisa melhor do que isso? 

Lu querida, quero dizer que às vezes nos deparamos com desafios que ou aceitamos ou simplesmente desistimos. Não te conheço pessoalmente há tanto tempo, mas o suficiente para saber que tu és a pessoa que segue adiante, abrindo caminhos com um sorrisão no rosto e palavras generosas para todos que se aproximam (por mais desafiador que isso possa ser!). Parabéns por seguir, parabéns por ter essa alma colorida e esse coração gigante. Desejo que tu sigas edificando sonhos e transformando tecidos coloridos! E desejo do fundo do coração mais e mais felicidade e momentos deliciosos na nova casa da adorada Rua Eudoro Berlink!

Um grande beijo e um abraço de urso de quem te admira muito. 
Dani Peducia


e têm mais visitantes chegando pra conhecer nossa casa nova!!!!!

A Fabi é especial - artesã que imprime todo seu amor nas Kokeshis, está pertinho desde longa data. Tenho orgulho em ser sua parceiras desde o início da lugastal... sua arte leva alegria aos Patch Encontros lugastal e o Brasil inteirinho se encanta!
Ah... mas eu tenho orgulho mesmo é de saber que ela deixará o pequeno Gui em Santa Catarina e está chegando em Porto Alegre para a inauguração do novo Estúdio lugastal!

Amanhã, 13 de março, tem casa nova,  Fabi e suas kokeshis por aqui!



"Antes da Lu abrir a loja física já tínhamos contato no mundo virtual. Muitos contatos e muitas amizades começaram na época do Flickr, lá em 2007, 2008... Foi quando conheci muita gente legal e criativa e em contato com esse mundo de cores comecei a dar vida às kokeshis carretel. 

De lá para cá foram-se alguns anos. Criei minha loja virtual e fui ganhando espaço com meu trabalho. Quando a Lu entrou em contato comigo dizendo que ia abrir uma loja física e que gostaria de ter as kokeshis com ela, fiquei muito feliz. Já a admirava há tempos e sabia que ela era uma referência quando se falava de craft contemporâneo e bom gosto. 

 São 4 anos de parceria e muitos outros virão. Acho super importante proporcionar às clientes o contato físico com o produto. Isso faz toda a diferença. Ainda mais quando as kokeshis estão tão bem acompanhadas. Agora ela se prepara para um novo desafio (ela não sossega!) e sinto muito orgulho de poder estar junto com ela.


 LuGastal é referência. LuGastal é inspiração. LuGastal é paixão. Nos vemos no dia 13/03

Fabi Sehnem

segunda-feira, 10 de março de 2014

papo de girafas

E nessa semana de preparativos intensos, quando as horas parecem voar e o coração tá apertado e ansioso, têm mais palavras queridas chegando por aqui! Hoje tem "papo de girafas", palavras da amiga-mais-certa-das-horas-incertas, companheira de aventuras desde a juventude e, por que não dizer, irmã siamesa, que adora melancia

p.s: a Gabi acompanhou minhas aventuras craft desde o tempo em que os presentes de aniversário eram bordados em ponto cruz!!!!

foto Nauro Júnior 


Acredito que a vida que escolhemos levar é um retrato da nossa alma. Seja perseguindo sonhos, encarando desafios ou nos deixando levar ao sabor dos ventos. Costumo traduzir as pessoas que admiro, através destas imagens que crio no meu imaginário.

Pensando em visualizar minha amiga Lu Gastal neste contexto, enxerguei uma paleta de cores sem fim. E é assim que defino esta pessoa múltipla, que ganhei para sempre aos 20 anos. Em plena flor da idade, decidimos que nossa amizade seria para sempre. De lá pra cá sempre estivemos de mãos dadas, mesmo contra a geografia entre o sul e o centro-oeste.

Com uma força de trabalho transformadora ela é daquelas que sonha e realiza. Parece fácil, mas não é!

Esta é uma capacidade para poucos. E neste momento, na véspera de uma nova realização, desejo que a dona destes olhos azuis brilhantes saiba o quanto ela é especial. Tão plural, quanto as possibilidades de encanto dos tecidos que ela mistura. Por isso quando vislumbro o retrato da sua alma, enxergo muitas cores. Uma infinidade criativa de peças artesanais, dando significado ao imenso relicário de afetos que ela construiu.

Siamesa querida, desejo todas as possibilidades de felicidade nesta nova etapa. Dia 13 de março vamos brindar às cores da vida!

Com carinho, 
Gabi

quinta-feira, 6 de março de 2014

te encontro na esquina da Eudoro com a Mariland, Ana!

Nessa semana de tantas emoções, em que nos despedimos do nosso sobrado fofo e gostoso, e seguimos nosso caminho e nossa história num novo sobrado, maior e com mais aconchego para nossas clientes, receberei a visita especial de pessoas que fazem parte da história lugastal, desde o início. Isso é mais do que um presente, é a certeza de que cada conquista é válida, sobretudo as que fazemos com a simplicidade do dia-a-dia (a vida como ela é!). 

A Ana Paula Cavalari virá de Vitória (ES), e trará pra gente suas Anitas lindas e seu carinho! E o post de hoje é escrito por ela!


Conheci a Lu pouco tempo antes da inauguração da sua loja. Fizemos o primeiro contato no flickr, através de uma foto das minha bonecas, as Anitas. Então, fui caminhar por entre seus post do blog e a identificação veio certeira. Estávamos em momentos parecidos, estávamos em ponto de vida próximos, estávamos na mesma esquina... embora ela tenha escolhido uma esquina de avenida na capital do Rio Grande do Sul, e eu, uma esquina aqui do meu bairro mesmo... Mas a troca de profissão e a total aceitação disso era o ponto em questão. Ela, uma advogada decidindo ser artesã e eu uma veterinária caindo nas graças do artesanato. Motivos parecidos também: o coração e a família.

Com o link feito a parceira começou... conversas, emails, desabafos, e as coisas tomavam forma daqui e de lá. Eu me vi feliz com o que eu pude fazer e me surpreendi com o que ela tem feito. Aos poucos eu costurei minhas idéias e fui caminhando e vi a Lu, de post em post, batalhando por seus sonhos. Momentos tenso passaram, momentos chatos ela engoliu e outros vomitou, mas continuou sempre se superando e aprendendo. Eu a vi uma artesã ansiosa provando a si mesma que a advogada tinha feito o contrato certo e aos poucos, com muitos quilomtetros, fotos, paninhos, idéias, vôos, dedicação, escolhas, superação, parcerias, malas, força, tempo, textos, buscas, amizades, trabalho, trabalho, trabalho estou vendo, hoje, a empreendedora segura e serena.

Sou uma pessoa simples, gosto de ser próxima das pessoas e quando vejo uma brecha, vou entrando. Chamo a Luciana Gastal de loira linda... hihi... assim, do meus, mísseros 1,58 eu fico menos tímida perto dela. Mas tem vezes que a chamo mesmo de Lu a polva, com seus muitos braços, poque fico admirada com tanta coisas que ela abraça e coloca para frente. Haja fôlego, haja disposição, haja garra. Agora que me toquei... haja garra!!! agora vou chama-la de lu leoa... porque ela sabe mostrar a que veio.

Ao longo de tempo eu tive outra escolha e me afastei do artesanato. Minha princesa nasceu. A distancia dos meus paninhos não me afastaram das amizades e segui admirando seus passos. Confesso que, as vezes, senti inveja de tanta dedicação ao sonho, as cores, as formas, as idéias, a tudo que ela estava fazendo florescer. Mas cada um tem seu tempo e sua história. Na história do artesanato, do hand made, do empreendedorismo a Lu cresceu de uma forma tão firme e forte que eu fico feliz  em ver onde podemos chegar quando se arregaça as mangas e trabalha intensamente.

Tive um professor que sempre perguntava o que a gente fazia da meia noite as seis... hoje eu tenho certeza que preciso dormir para aguentar o tranco, mas tenho outra certeza também, a Lu fica matutando! Ela fica ligada, porque tem tanta idéia naquela cachola loira que não dá para digerir e organizar em 24 horas. É preciso mais, muiiito mais. Ela foi inventando tanta coisa bacana, tantos projetos para seguir que só poderia dar nisso... precisa de lugar maior para colocar suas raízes já tão grossas. Mais um projeto nasce, mais um sonho alcançado e, pelo que já conhecemos dela, vem com muito recheio. Ahhh, como eu queria morar mais pertinho para aproveitar tanta energia e aprontar junto. Então... eu fico por aqui, desejando muito mais esquinas para ela dobrar e nos trazer emoções! Brilha Lu e nos surpreende sempre! beijos com gosto de conversinha de esquina...  

Obrigada, Ana, pelo carinho! Agora vou dormir pq tá tarde! risos...

p.s: quem nos visitará nessa semana festiva e  quiser partilhar aqui no blog suas palavras, mande o texto para luciana.gastal@terra.com.br. Quem não puder vir e estiver perto da gente, escreva também! ah, mandem fotos!