quinta-feira, 5 de junho de 2014

Transformação & cores

Faz quase 3 meses que inauguramos a nova casa do estúdio lugastal, e não poderia deixar de partilhar a transformação da reforma. Por uma simples e sincera questão de tempo (ou falta dele), demorei um pouquinho, mas aqui está!

Quem acompanha meu trabalho e leu o post "Estamos mudando de ninho" sabe: eu gosto de cores, da energia que elas propiciam, e na escolha do nosso novo lar, prezei pela manutenção do que há de mais bacana em cada imóvel: a identidade. Assim, o piso de tacos, as janelas e outros detalhes foram restaurados para, justamente, manter um pouco da história de quem ali já viveu. Eis que chegou o grande momento: a escolha das cores.Como seria a identidade visual da casa nova? Pensei, pensei, pensei; namorei sem pressa a escala de cores, e meu coração assoprava baixinho: "use a mesma cor do sobrado anterior". Eu juro que tentei ajustar diferentes combinações, mas olhava para a casa nova e nela via as cores da casa antiga. Há 4 anos atrás talvez eu não tivesse coragem de ousar em intensidade maior, portanto, escolhi o rosa para as paredes, e em duas faixas discretas usei o azul turquesa e o amarelo. Coisa discreta, porém, visível aos meus olhos!

Dessa vez, discrição não faria parte das  minhas escolhas; confesso que senti friozinho na barriga; eu precisava das CORES para essa transformação!  Hora perfeita para recorrer às palavras de Eva Heller, na obra "A psicologia das cores". Primeiramente, o rosa criativo: "quem quer empregar as cores de forma criativa, na maioria das vezes combina as propriedades de uma cor com coisas que tem as mesmas propriedades". Bem, eu queria combinar o rosa com azul;  (risos...) isso mesmo, mas nenhuma página do livro fez alusão direta à essa escolha. Não importava; imaginei o resultado e acreditei nele com todas as minhas forças! O rosa já estava decidido, saí então em busca de informações sobre o azul. Logo no sumário, já li algo que gostei: AZUL. A cor predileta. Cor da simpatia, da harmonia e da fidelidade, apesar de ser fria e distante. A cor feminina (...). 

Eu juro que não sabia: o azul é a cor predileta de 46% dos homens e 44% das mulheres, e poucas pessoas, ou quase  ninguém, cita o azul entre as cores que não gostam. Azul veste bem, e vai bem em todas as ocasiões e estações. E, para decidir o que já estava decidido, a autora arrematou comentários finais sobre a cor:  "O significado mais importante do azul está no simbolismo das cores, nos sentimentos que vinculamos ao azul. O azul é a cor de todas as características boas que se afirmam no decorrer do tempo, de todos os sentimentos bons que não estão sob o domínio da paixão pura e simples. Não existe sentimento negativo em que o azul predomine. Portanto, não é de se estranhar que o azul seja uma cor tão querida". 

O amarelinho-cor-de-nada que me perdoe, mas ousadia também é fundamental! Escolhi para a nova casa lugastal as cores rosa&azul; exatamente isso, rosa&azul, e à essa transformação dediquei vários dias. Outros detalhes ganharam cores, mas sobre isso falarei noutro post. 

(adeus, amarelo clarinho... lugastal está chegando!)
 
(para iluminar esta peça da casa, escolhi o amarelo ensolarado pra parede, e cereja para a abertura)

(detalhes em marron pra destacar o telhado)

(ops, acho que ignorei o aviso "tinta fresca!!!! ass: Fred, o dono da casa)

(sim, eu já estava completamente apaixonada!!!)

(pra deixar os dias sempre brilhantes, amarelo ensolaradado)


Obrigada Tintas Coral, por apoiarem essa transformação!
É claro que a chegada das novas cores foi traduzida lá no canal lugastal do youbute! 
Clica AQUI pra assistir!

3 comentários:

disse...

Pra mim você acertou na escolha das cores. Seu trabalho é baseado na criatividade e quem olha a fachada da casa não tem dúvida disso.
Parabéns!

http://claudiaaoextremo.blogspot.com/ disse...

E viva as cores!
Ficou alegre, iluminada!
Um charme!
Parabéns!

Thalita Cunha disse...

Ficou verdadeiramente lindo!

Adorei a tinta fresca!! hehehehehe

Tudo muito charmoso!

Parabéns!