quarta-feira, 12 de março de 2014

0 sobrado da Eudoro

Eis que chega o dia 13 de março! Há quanto tempo o espero, tanto que trabalhamos para recebê-lo em nosso calendário! Dia de número ímpar (adoro), mês do meu aniversário e, o mais importante, mês em que fui mãe pela segunda vez. Treze de março de 2014 - hoje (re)começa uma nova história, e nesse dia especial, posto as palavras da Dani Peducia - confesso que me emocionei!
Um beijão!!! Quem estiver na cidade, não deixe de nos visitar! Hoje, amanhã e sempre!

p.s: Dani, o sobrado a que tu te referes não tem mais as cores lugastal, mas a gente preparou outro tão lindo e gostoso quanto aquele pra vcs!


Durante muito tempo, apenas namorava esse sobrado através do blog Lu Gastal e do face. Via e revia as fotos e pensava: “será que vou?”. Até que fui, cheguei devagarinho, super bem tratada, recebida com o sorrisão da Lu, da Marta, da Lisi. E a vontade de praticamente morar lá foi se instalando na minha cabeça e coração! 

Ano passado foi super complicado. Eu confesso, ainda estou aprendendo a ser essa super mulher que consegue administrar profissão, casa, "namorildo", filha gata e costurinhas (muitas costurinhas!). Eu quase morro, quero ser perfeita em tudo e às vezes fico frustrada. Como tu consegue tanto, querida Lu Gastal? Mas então lendo teu blog e compartilhando de tantos pensamentos que tu tens (como se meus pensamentos fossem lidos por ti), entendi uma coisa: se eu não dedicar um tempo para o que me faz feliz agora, quando vou poder? Amanhã? Mês que vem? Quem sabe daqui a 2 anos ou mais? Não! O momento é sempre agora. Shakespeare já escreveu: “o futuro tem costume em cair em meio ao vão” e eu concordo. Ser feliz hoje é minha maior prioridade. E aprender a costurar faz de mim alguém mais feliz e realizada. Por isso, comecei a frequentar o sobrado todas as quartas nesse ano. E mal acabava o dia, já estava contando as horas para retornar. 

Não é só o fato de aprender, não é apenas o ato de costurar (que é muito importante para mim), mas é se redescobrir, ser abraçada e abençoada por conviver contigo Lu, com a profe Marta e com a querida Lisi. Não existem palavras para expressar essa avalanche de sentimentos, porque algumas coisas apenas se sentem. Como explicar a paz que sinto naquele sobrado colorido? Como explicar que quando estou lá dentro o tempo corre, mas ao mesmo tempo é tão produtivo que parece uma eternidade? Lá dentro eu não quero saber de nada do mundo exterior, apenas das lições de costura da Marta e das histórias de mulheres, que assim como eu, possuem uma gana infinita de ser feliz, não é mesmo Lu Gastal? 

Eu confesso novamente, já pedi para a Lu aquela parede cheinha de tecidos para mim! Acredito que ela já tenha ouvido esse pedido milhares de vezes. Elegantemente, ela me ofereceu um pedacinho do seu coração! Quer coisa melhor do que isso? 

Lu querida, quero dizer que às vezes nos deparamos com desafios que ou aceitamos ou simplesmente desistimos. Não te conheço pessoalmente há tanto tempo, mas o suficiente para saber que tu és a pessoa que segue adiante, abrindo caminhos com um sorrisão no rosto e palavras generosas para todos que se aproximam (por mais desafiador que isso possa ser!). Parabéns por seguir, parabéns por ter essa alma colorida e esse coração gigante. Desejo que tu sigas edificando sonhos e transformando tecidos coloridos! E desejo do fundo do coração mais e mais felicidade e momentos deliciosos na nova casa da adorada Rua Eudoro Berlink!

Um grande beijo e um abraço de urso de quem te admira muito. 
Dani Peducia


2 comentários:

Ateliê da Julia disse...

Lú você merece tanta coisa ... sou apaixonada pelo seu trabalho e sou companheira craft!
Bjs Julia ^^

ateliedajulia.blogspot.com.br

Fatinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.