segunda-feira, 29 de abril de 2013

Só quem paga flores recebe alegria e amigos!


Olhei para as tulipas com mais atenção em meados de 2005, ao receber um molde japonês com um passo a passo indecifrável. Enquanto tentava produzi-las em tecido, imaginava uma lavoura repleta delas, as cores, o perfume.  Até então, eram flores totalmente longe do meu alcance (sei que no Brasil elas são produzidas, mas não são espécies comuns ao meu dia-a-dia). 

Sabia que desabrocham apenas uma vez por ano... e fui verdadeiramente privilegiada ao ser recebida por elas, em minha chegada à Alemanha - é pura emoção!



Em meados de novembro são plantadas em bulbos, antes de o solo congelar a primeira vez, em buracos com, no mínimo, 18cm de profundidade, para resistirem ao inverno europeu. Assim que a estação gelada se vai e as temperaturas sobem um pouco, as tulipas se abrem pra receber a primavera. Lindas, únicas, imponentes - são esguias e plantadas em diferentes espécies. Assim, se unem nas plantações, com feições e cores totalmente distintas, cada qual com sua beleza.  






Mas as surpresas não terminam por aí; a plantação fica à beira da estrada; as tulipas estão lá, esbanjando beleza. Ninguém cuida o entra e sai de pessoas; cada um chega, colhe as tulipas de sua preferência e, educada e civilizadamente, deixa o valor sugerido na caixinha vermelha (0,40 euros). Tão bacana quanto à beleza das flores!
A placa avisa: 
Nur bezahlte Blumen bringen Freu(n)de! 
(só quem paga flores recebe alegria/amigos!)


É claro que não pude deixar de registrar o momento "eu estou aqui feliz da vida"! 

p.s: pra quem me acompanha há mais tempo, e por acaso lembra do post "Não há distâncias", entenderá o que digo - as relações são como as flores, merecem ser semeadas e cuidadas constantemente - prova disso é que estou aqui, vivendo por alguns dias a rotina da família Deppe. Ainda não paguei as tulipas (o farei amanhã, quando voltarei à plantação para buscar algumas), mas já ganhei alegria e os amigos! Obrigada Ciane, Frank, Savanna e Sabrina, por me acolherem com tanto carinho!

quinta-feira, 25 de abril de 2013

As crafters e suas tatoos maravilhosas - parte II


Seguindo o post "crafters e suas tatoos maravilhosas", eis a versão 2013.

Tatuagens são rituais absolutamente pessoais - ame ou odeie. Entende quem tem!!! Máquinas de costura, alinhavos, botões e outras declarações de amor fazem parte das ousadas "craft  tatoos" que chamaram a atenção entre as clientes lugastal que estiveram na feira Brazil Patchwork Show de São Paulo. 

Não há como passar despercebido pela ousadia e originalidade (eu curti muito!), sem falar na alegria com que cada uma das meninas exibe a sua!







p.s: depois de escrever o post recebi por email essas fotos muito bacanas. Aqui estão, mais duas crafters e suas tatoos maravilhosas!




terça-feira, 23 de abril de 2013

Como medir o imensurável


Seguidamente se escuta em conversas adolescentes (ou nem tanto), e na página de relacionamentos  mais badalada "do momento": "eu te adoro mais do que tudo", "tu és a pessoa que eu mais amo em toda a minha vida"(UAU!!!!) ou coisas do gênero. Afinal, é possível medir nossos relacionamentos? É viável precificar algo quando não sabemos exatamente o quanto vale? É válida a reflexão, aliás... reflexões são sempre bem-vindas aqui!

Quem nunca se viu naquela saia justa dos filhos reclamando "ah, tu gosta mais do fulano do que de mim!!!"? Quem os tem, sabe (quem tem irmãos, também sabe!!!); filhos adoram (e detestam) as comparações, e a discussão se aquece quando o assunto é o tal amor de mãe! Minha amiga Júlia, lá de Washington, afirma que a gente gosta dos filhos de maneira diferente, e eu sempre reflito a respeito, mas não tenho opinião formada sobre, também não vem ao caso nesse momento (Júlia, num próximo encontro podemos discutir mais a respeito?!?!?! rsrsrsrsr!). O fato é que, pelo menos no me caso, evito dizer que prefiro o amigo A ao amigo B, da filha mais velha à caçula, o trabalho aos momento de lazer. Penso que cada pessoa, cada situação, cada fato, têm importâncias distintas em nossa vida, valores tão importantes quanto, sem que se possa pré determinar. Mas por que (me digam, por favor...), por que a gente insiste em medir aquilo que é absolutamente imensurável???

O próprio dicionário avisa: aquilo que é incontável, sem medida, incalculável, infinito, desmedido, ilimitado, vasto, eterno, interminável. É tão claro, é tão simples... mas a gente insiste na tal precificação e/ou mensuração dos sentimentos. Que tal amar, viver, se relacionar sem a neurose se medir a intensidade???

Lembrei da frase do pensador Vitor Hugo - a medida do amor é amar sem medida. Não é perfeita??? Vale a pena pensar a respeito.


domingo, 21 de abril de 2013

como é grande o meu amor por você!


Sabe quando bate aquele aperto no peito, e parece que o mundo inteirinho conspira contra? Pois é... nem o sol que brilhou intensamente em Porto Alegre na última semana foi capaz de aquecer meu coração.

Eu sei... as dificuldades da vida são absolutamente intrínsecas; longe de mim pensar ou desejar que tudo na vida seja cor de rosa, mas confesso que às vezes elas (as dificuldades) testam a gente até o grau máximo - são as tais "provações da vida", tenho certeza! Nada de sorte, azar ou destino; são fatos reais -  chegam bruscamente, sem avisar ou preparar.

Descobri que esse estereótipo de que os adultos são fortes é pura mentira... pelo menos no meu caso. Ser grande (com 1,80 não há como negar!); ter disposição germânica para a labuta  e versatilidade total nas atividades são verdadeiramente atributos dispensáveis em alguns momentos - há casos em que é preciso ouvir o coração, pensar positivamente e aceitar que somos, sim, frágeis. Ponto final.

Todo o meu amor, todas as minhas preces, atitudes e pensamentos da semana foram dedicados à uma pessoa que faz parte da minha vida de forma intensa. Quem me acompanha sabe que sumi, me recluí, quase desapareci. Aos amigos do peito pedi ajuda e orações, afinal, nem só felicidades e conquistas a gente divide, né? (a todos vocês, o meu muito obrigada!!!)

Provavelmente ela não lerá o blog, e nem será necessário - amor incondicional não precisa ser declarado, e sim sentido. Mas mesmo assim, é a ela que agradeço, por ser guerreira, por encarar esse obstáculo e por se esforçar nessa recuperação. 

quarta-feira, 17 de abril de 2013

eu costuro, tu costuras, nós costuramos!

Diariamente o telefone toca, chegam vários emails e recados no facebook - informações sobre as OFICINAS CRAFT lugastal. Dúvidas freqüentes e totalmente pertinentes: "Ensina a usar a máquina de costura? Quais dias têm aulas? Quanto custam? Precisa pagar o mês inteiro? Tem aulas de corte e costura? Quem pode participar?Precisa levar a máquina?"

Abaixo, todas as informações pra quem costura ou quer aprender a costurar num ambiente bacana, colorido, perfumado, com as melhores máquinas do mercado; ter semanalmente novos projetos disponíveis, lançamentos de tecidos, tomar aquele café quentinho, e ter ao alcance outras facilidades que quem frequenta o estúdio lugastal já conhece.


As OFICINAS CRAFT lugastal são aulas de costura preparadas para quem quer aperfeiçoar suas técnicas, produzir peças criativas, ou mesmo aprender a manejar a máquina de costura. 
Especialmente preparadas com o capricho que vcs já conhecem, têm sempre novos projetos disponíveis, lançamentos, novidades do mercado artesanal. 



sexta-feira, 12 de abril de 2013

Espaço lugastal na Brazil Patchwork Show

Um espaço reunindo tudo o que crafters e artesãs gostam e precisam, distribuídos num só cômodo, em três ambientes, com DESIGN, CRIATIVIDADE & PATCHWORK. Essa foi a proposta do espaço lugastal na feira Brazil Patchwork Show, um dos maiores eventos do segmento artesanal nacional. 

Foram quatro dias intensos e muito coloridos! É muiiiito bom estar perto de vocês, e como falei durante o evento, o espaço lugastal foi feito para vocês! Um grande beijo a todos que passaram por lá! 

para quem, como eu, ama cores!






              

Muitíssimo obrigada por partilharem comigo cada minuto desses dias intensos!

terça-feira, 9 de abril de 2013

Eu conto as horas pra poder te ver!


Semana fora de casa é assim: no terceiro dia, o coração aperta e bate aquela saudade de casa! Os telefonemas pra casa se repetem com mais frequência, tudo ou quase tudo faz lembrar as "crianças", que já adolesceram e talvez nem sintam tanto a minha falta (como eu sinto a delas)! Mas o motivo da longa ausência (mais uma) é especial - o espaço lugastal na feira Brazil Patchwork Show, uma das mais importantes feiras do segmento nacional.

Um ateliê de costura com tudo aquilo que habita nosso craft mundo foi detalhadamente preparado para receber os visitantes durante os 4 dias de feira. Tecidos, linhas, tesouras, objetos de coleção,  decoração e, é claro, máquinas de costura e muitas cores são itens que fazem parte do mundo lugastal durante o evento.  Três diferentes ambientes foram distribuídos ns 15m2, formando um só composê.

A saudade de casa é suprida com o carinho recebido de todos vocês; os abraços, os beijos, as palavras queridas e o brilho no olhar de cada pessoa que por aqui passa fazem valer cada minuto longe do lar. 

Aqui as fotos são permitidas e curtidas sem limite. O espaço é de todos vocês, queridos visitantes, portanto,  façam da minha a sua casa! Aqui as melhores energias têm circulado entre quem aprecia/curte/vive o melhor que a vida nos oferece - aliar trabalho com encantamento

O ateliê de costura lugastal estará no quinto andar do shopping Frei Caneca até quinta-feira. Espero vocês no  estande n. 19! 

p.s: Enquanto não volto pra abraçar minhas gatinhas lindas, quero ter vocês pertinho de mim em São Paulo!

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Amor ao que se faz



Era pra ser uma sexta-feira de vida normal - acordei cedo (muito cedo) e antes de levar as meninas no colégio, espiei os emails enquanto tomava café. Vi a mensagem da Liliane (transcrita abaixo), mas não havia tempo hábil para ler com atenção - guardei para saborear com calma as palavras tão carinhosas. E foi justamente o que fiz, meia hora depois, já de volta em casa, em companhia do chimarrão, dos gatos e dos apresentadores do Bom Dia Brasil, li cada palavra que me foi enviada. 

"Olá Lu, boa tarde (quase noite...)rsssss 

Bem, a correria do meu dia hoje não deixou que eu viesse aqui mais cedo, mas não podia deixar de estar por aqui antes do dia findar...

Acompanho seu trabalho já tem algum tempo, mas nesse ano descobri que vc esta me servindo de inspiração... sabe como eu descobri isso?? bem, volta e meia me pego olhando o seu blog... o instagram... a fanpage... a lojinha virtual... (aqui eu tenho cócegas, dá vontade de comprar tudinho... rsssss), fazendo suas artes... não tem um dia que eu não fique atualizada com as suas notícias... até já pensei,será que sou normal?? isso é grave??? mas a resposta para todas as minhas interrogações descobri essa madrugada... Acordei, fiz minhas orações e fui tomar um copo de água... a chuva batia na janela mas o sono tinha acabado... passei pelo meu cantinho e pensei, vou escrever no blog... faz tempo que não passo por lá... tanta coisa pra compartilhar... tantas fotos pra mostrar, mas quando eu menos percebi, lá estava eu no seu blog novamente... acredite eu leio todas as suas postagens... como meu sono tinha ido embora, comecei a passear pelo seu blog... noooooossa passei pelo México, Colombia, lugares do Brasil, aprendi a tomar chimarrão e fazer biscoito... rssss foram 567 postagens que eu olhei, algumas eu li, outras eu salvei pra ler depois e colocar em prática... Adivinha?? amanheceu o dia e eram exatamente 8:30 quando eu terminei de ver o seu primeiro post feito em 2006... rssssss pode me chamar de doida... pode me chamar de maluca... mas não podia deixar de ver tudinho... e o que mais me chamou a atenção é que me encontrei definitivamente no seu blog... tudo que eu aprecio, gosto, me inspiro eu encontrei ali... melhor, aqui...

Loralie, Peter Paiva, Matrioskas, Denise Meneghello, Tildas, crafter, sorriso no rosto, tecidos lindos e muito AMOR em tudo que faz... pude perceber que na verdade você já pensa amando... teve seus momentos de pausa, de reflexão, de aprendizado, mas tudo, tudo feito com AMOR pelo seu trabalho... Dia desses você publicou que sua fanpage tinha chego a 10000... e eu só posso te dizer uma coisa, quem dá e compartilha do seu amor, só pode recebe-lo de volta... 

E hoje quando reli esse post com o título Amor ao que se faz! você deu a receita do seu amor nesse simples, porém completo parágrafo: "Delícia mesmo são as oportunidades que a vida moderna nos proporciona, em estar perto de quem gostamos/admiramos mesmo estando longe, de partilhar o que se sabe, de aprender o que não se sabe. Cultura, troca de experiências, sentimentos - o artesanato nos oferece tudo isso, e cabe à nós colorirmos nosso caminho da forma como acreditamos!" 

Viu?? Acho que eu estou amando... rsss... Que receita linda... se vc me permitir vou publicá-la no meu blog, que ainda esta em construção... tem alguns posts, mas ainda esta no início... na minha fanpage... no meu twitter... pois essa receita tem que ser compartilhada... tem que cercar os quatro cantos desse nosso Brasilzão... 
Bem, há algum tempo atrás eu fiz um simples comentário na sua fanpage que eu pude ver o amor em tudo que vc tinha feito no Estúdio Lugastal lembra?? Hoje eu volto aqui pra te dizer que a sua plantação de amor está dando frutos... semeando o simples, lindo e confie em vc por todos os cantos desse mundão de Deus você está com uma plantação gigantesca de pessoas que te admiram, pessoas que vc inspira, pessoas que assim como eu se espelham em você e saem espalhando um lindo sorriso e muito amor em suas artes... 
Parabéns!!! Espero um dia poder te conhecer pessoalmente e te dar um forte abraço, porque o amor a gente abraça e abraça com vontade!!!
Um grande beijo, fique com Deus e desculpa por esse comentário enOOOOOrme que eu fiz... mas não podia terminar minha eitura Lugastal que se iniciou na madrugada... passeou em meus pensamento durante todo o dia e agora finalmente eu pude te agradecer!!!
Muito obrigada por tanto AMOR!!!"                                                                                  Liliane Zulian