quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Patch Encontro - o que te motiva?

Quando lançamos as edições do Patch Encontro, há sempre uma lista integrando o planejamento para que o evento saia "redondinho". Desde a escolha da peça, a confecção do piloto, que carinhosamente chamamos de "musa", à montagem dos kits e todos os detalhes especialmente preparados para encantar nossas alunas. A cada dia, a cada inscrição recebida, leio atentamente e costumo me questionar "o que essa pessoa espera do nosso encontro?" ou "o que posso fazer pra fazer sua tarde ser inesquecível?" e outras indagações que são minhas e não cabe aqui relatar. O que ocorre é que mentalmente exercito um momento futuro, sabendo que há detalhes que só serão concretizados no dia, como a decoração, por exemplo. Costumo preparar vários elementos e escolher uma temática, cor e outros fatores para a decoração, mas a montagem... ah isso é pura intuição!

Ao lançar o PATCH ENCONTRO Porto Alegre na última semana, imediatamente recebemos a inscrição da Daniela Peducia, e  na confirmação perguntei o que a motiva em participar do evento. A resposta chegou nessa noite, e me encheu de  emoção!  Essa é o verdadeiro intuito do nosso Patch Encontro - muito mais do que momento de costura, a gente gosta de trocar histórias e alegrar os corações!!!

A edição natalina do Patch Encontro em Porto Alegre acontecerá no sábado - 26 de outubro; as vagas são limitadas e para se inscrever é só acessar a AQUI ou passar no estúdio lugastal!

 (foto Patch Encontro POA - maio 2013)

 "Costurar é um verbo muito importante na minha família: minha avó, quando mocinha, bordava lindos enxovais para as noivas de uma cidadezinha do interior gaúcho e depois, passados muitos anos, costurava para mim. A costura era um dos nossos elos de ligação, a máquina Singer preta já era minha (palavras de minha vó), mas eu tinha medo de desvendar aquele mundo! Um belo dia de maio de 2009 juntei toda coragem e pedi para a vó me ensinar a pedalar e, assim colocamos juntas a velha Singer para funcionar! Durante um mês costuramos sem saber que seria nossa despedida.


Ela era a minha mãe e durante aquele período de dor, o único que me acalmava era continuar pedalando, pedalando, pedalando a máquina que havia ganho de minha querida "abuela". Mas, mais do que superar uma grande perda descobri o quanto o verbo costurar fazia parte da minha essência, me redescobri entre tecidos coloridos e botões...renasci entre costuras que acertei e outras que errei. Paciência: desmancha e refaz! E a vida não é isso?!

Então, conheci aquela casinha linda na Eudoro Berlink, o Estúdio Lu Gastal, mas quem disse que eu tinha coragem de ir lá?! Ano passado, juntei toda a minha vergonha e fui! Precisava de mais conhecimentos...de professoras! E encontrei um mundo de arte, de alegria e de amor...encontrei a felicidade da Lu, os ensinamentos da Marta e claro a criatividade de ambas! Não vou tanto quanto eu gostaria, infelizmente meu trabalho exige muito de mim, mas quando penso na sensação de estar no estúdio, sentada, costurando e olhando o mundo através daquela porta de vidro...quase posso tocar na felicidade e na paz que invade a minha alma!

Minha meta antes de terminar esse ano era passar por lá para aprender um pouco mais e "tocar" na felicidade e na paz de que comentei, então, descobri que teria o Patch encontro Lu Gastal aqui em Porto Alegre. E mais do que isso, com projeto da Tilda em clima natalino! Essa festa sempre foi a mais comemorada pela vó e ela fazia questão de enfeitar toda a casa, mas com a ausência dela não consegui fazer mais isso. Esse ano, por aquelas coisas da vida, pensei que era o momento de colocar em prática o que aprendi desde pequena: decorar a casa para as festas! Por isso, fiquei tão feliz e, confesso, emocionada com a proposta do encontro, pois vou costurar minha própria Tilda natalina...para enfeitar a minha casa!
O que eu espero desse encontro do dia 26 de outubro?
Ah, Lu, espero aprender mais sobre costura, espero rir muito e espero recomeçar! Porque viver é muito bom, não é mesmo?!

Um grande beijo e nos encontramos em breve!"                                   Dani Peducia

11 comentários:

Viviane da Rosa disse...

Fiquei emocionada. Lembrei da minha Abuela, e da saudade que sinto também...

Luciana Dias disse...

Olá Lú

Muito bom ouvir a história da Dani, família nos move, nos inspira, pode ter certeza de que a sementinha plantada pela avó dela vai florir cada dia mais, e com sua alegria e amizade que mesmo sendo virtual é fundamental para nossa caminhada, meu sonho é participar do Patch encontro sei que meu dia vai chegar, como também chegou quando nos abraçamos na Mega este ano, agradeço a Deus por te conhecer e que Ele te fortaleça na ousadia de ler cada e-mail, pois isso faz a diferença na sua postura como pessoa, te amo demais.

Lú Dias
Piraciacaba
https://www.facebook.com/InovarteSimplesAssim

ARTESANATO EM GERAL disse...

Olá Lu,

Que história emocionante. Realmente
costurar nos proporciona momentos mágicos.

Muito bonito.

Parabéns belos encontros.

Lauriane - Macaé-RJ

disse...

História emocionante, que faz cada um relembrar de sua origem. Digo que os problemas da nossa sociedade não serão resolvidos enquanto as famílias não voltarem a ser "ESTRUTURADAS". Família é a base.
Bjo e bom dia para você e para Daniela que nos emocionou.

Cris Nagawa disse...

Muito linda e emocionante a história da Dani...me fez lembrar da minha avó, que também costurava, mas infelizmente não foi com ela que aprendi a costurar, mas aprendi outras manualidades...

Renata S. von Randow Abreu disse...

Como não me emocionar...

Costurar está na alma e alma é sempre afeto.

Tenham todos um dia repleto de Paz e Boas Energias!!!

Bjins

Sônia Garbato disse...

EMOCIONADA!!! Precisa dizer mais???? bjs
Sônia

Nathalia disse...

Emocionada!!!

Tatiana disse...

Acabei de fazer a minha inscrição lá na lojinha virtual!! Ai que delícia!! Eu vou!!!!!!

lugastal disse...

meninas... realmente foi pura emoção. também me deu aperto no coração, saudade imensa das minhas avós, e sobretudo, de um tempo que não terei de volta! beijos, adoro ter vcs por perto!

rosiarts disse...

Fiquei com um nó na garganta, quanta coragem ela teve ao escrever estas linhas. Falar de se mesma depois de muita dor, é como se parte da vida se renovasse. Uma linda história de amor.
Eu ainda aguardo o dia em que estarei com vocês, vivendo momentos inesquecíveis.
Bjus. Rose.