sexta-feira, 19 de julho de 2013

O essencial é invisível aos olhos

Quem já leu, já leu; quem não leu, conhece a história; quem conhece a história, deve lembrar de alguma parte que emociona. O que aparentemente é mera leitura de misses e crianças, na verdade é uma ótima oportunidade de reflexão sobre as loucuras da vida, a pressa, os valores, os relacionamentos, e por isso, neste 20 de julho, escolhi esse pequeno e querido princepezinho pra ilustrar  o blog. 

Terceira produção literária  mais traduzida no planeta, Le Petit Prince é  uma leitura indicada e absolutamente rápida, pra pessoas que dão valor às pequenas coisas do dia-a-dia, admiram o pôr-do-sol, as coisas simples da vida e gostam de contemplar as estrelas!


"E ela disse, bocejando:
- Ah... eu acabo de despertar! Desculpa, eu ainda estou toda despenteada!
O princepezinho então não pôde conter o seu espanto:
- Como és bonita!
- Não é? respondeu a flor docemente. Nasci ao mesmo tempo que o sol...
O princepezinho percebeu logo que a flor não era modesta. Mas era tão comovente!
- Creio que é hora do almoço. Tu poderias cuidar de mim...
E o principezinho, embaraçado, fora buscar um regador com água fresca, e servira à flor."


"Desenha-me  um carneiro?"



"E voltou, então, à raposa:
- Adeus, disse ele...
- Adeus, disse a raposa.  Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.
- O essencial é invisível para os olhos, repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.
- Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.
- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.
- Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas."


Na vida a gente pode sonhar e imaginar o que quiser -  desenhar um elefante engolido por uma jibóia, ou, quem sabe, um carneiro; a pedido de alguém ou por nossa vontade própria. O que importa é seguirmos nossos desejos, crenças, nossas convicções, e trilharmos nosso caminho, sozinhos, ou acompanhados de quem nos faz bem! Não sei exatamente se sou responsável por quem cativo, mas sou feliz em viver histórias de amor e amizade sinceras! 

Homenagem lugastal no DIA DO AMIGO!


(Pequeno Príncipe e seus amigos foram produzidos pela artesã Nancy Mincauscaste Mendes)

3 comentários:

Tulipinha do Cerrado disse...

Esta é uma obra fantástica.Já li e adorei...

A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor.
"Joseph Addison"

Feliz dia do Amigo *Ü*

Bjim

Moêmia

Camila de Sá disse...

Que lindo! amo o pequeno príncipe! projetinho encantador!

Bjks* e bom final de semana!

Visite meu bloguito!
Cor De Coração ♥

bela silveira disse...

Linda referência!!! Adoro!!! Um beijo carinhoso e, amigo é coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito...!!!