terça-feira, 23 de abril de 2013

Como medir o imensurável


Seguidamente se escuta em conversas adolescentes (ou nem tanto), e na página de relacionamentos  mais badalada "do momento": "eu te adoro mais do que tudo", "tu és a pessoa que eu mais amo em toda a minha vida"(UAU!!!!) ou coisas do gênero. Afinal, é possível medir nossos relacionamentos? É viável precificar algo quando não sabemos exatamente o quanto vale? É válida a reflexão, aliás... reflexões são sempre bem-vindas aqui!

Quem nunca se viu naquela saia justa dos filhos reclamando "ah, tu gosta mais do fulano do que de mim!!!"? Quem os tem, sabe (quem tem irmãos, também sabe!!!); filhos adoram (e detestam) as comparações, e a discussão se aquece quando o assunto é o tal amor de mãe! Minha amiga Júlia, lá de Washington, afirma que a gente gosta dos filhos de maneira diferente, e eu sempre reflito a respeito, mas não tenho opinião formada sobre, também não vem ao caso nesse momento (Júlia, num próximo encontro podemos discutir mais a respeito?!?!?! rsrsrsrsr!). O fato é que, pelo menos no me caso, evito dizer que prefiro o amigo A ao amigo B, da filha mais velha à caçula, o trabalho aos momento de lazer. Penso que cada pessoa, cada situação, cada fato, têm importâncias distintas em nossa vida, valores tão importantes quanto, sem que se possa pré determinar. Mas por que (me digam, por favor...), por que a gente insiste em medir aquilo que é absolutamente imensurável???

O próprio dicionário avisa: aquilo que é incontável, sem medida, incalculável, infinito, desmedido, ilimitado, vasto, eterno, interminável. É tão claro, é tão simples... mas a gente insiste na tal precificação e/ou mensuração dos sentimentos. Que tal amar, viver, se relacionar sem a neurose se medir a intensidade???

Lembrei da frase do pensador Vitor Hugo - a medida do amor é amar sem medida. Não é perfeita??? Vale a pena pensar a respeito.


2 comentários:

Ana Rubia disse...

As vezes é tão bom parar um pouquinho né!Aproveitando o feriado aqui do RJ pra ficar um pouco com amigos...e o outro pouco pra ler algumas colunas,passear por alguns blogs.É satisfatório passar por aqui,pois sempre tem algo edificante pra ler,imagens lindas pra ver e idéias maravilhosas pra sonhar.Obrigada Lu Gastal,teu blog é tudo de bom!!!Bjinhos...

Chris disse...

Lu, como te chamam seus amigos ( e como gostaria de ser um dele...rs)..
Acabei de conhecer seu trabalho através de alguma foto do face, depois do blog. Gostei tanto que postei no meu face,com os devidos créditos (claro!), algumas fotos do seu trabalho. Vc é inspiradora e deve amar o que faz.
Só quis parabenizá-la e repetir o que um músico norte americano disse certa vez ao receber o Oscar por sua música: "Todo dom perfeito, vem do alto." E acrescentou: "à Ele é a honra pelo que eu sou!"
Achei lindo. E tem muito a ver com o que produzem suas mãos. Talvez porque saiam do coração... talvez não! Com certeza.
Beijo daqui de Santos, SP, rs
Chris
https://www.facebook.com/christina.paiva.1)