domingo, 21 de abril de 2013

como é grande o meu amor por você!


Sabe quando bate aquele aperto no peito, e parece que o mundo inteirinho conspira contra? Pois é... nem o sol que brilhou intensamente em Porto Alegre na última semana foi capaz de aquecer meu coração.

Eu sei... as dificuldades da vida são absolutamente intrínsecas; longe de mim pensar ou desejar que tudo na vida seja cor de rosa, mas confesso que às vezes elas (as dificuldades) testam a gente até o grau máximo - são as tais "provações da vida", tenho certeza! Nada de sorte, azar ou destino; são fatos reais -  chegam bruscamente, sem avisar ou preparar.

Descobri que esse estereótipo de que os adultos são fortes é pura mentira... pelo menos no meu caso. Ser grande (com 1,80 não há como negar!); ter disposição germânica para a labuta  e versatilidade total nas atividades são verdadeiramente atributos dispensáveis em alguns momentos - há casos em que é preciso ouvir o coração, pensar positivamente e aceitar que somos, sim, frágeis. Ponto final.

Todo o meu amor, todas as minhas preces, atitudes e pensamentos da semana foram dedicados à uma pessoa que faz parte da minha vida de forma intensa. Quem me acompanha sabe que sumi, me recluí, quase desapareci. Aos amigos do peito pedi ajuda e orações, afinal, nem só felicidades e conquistas a gente divide, né? (a todos vocês, o meu muito obrigada!!!)

Provavelmente ela não lerá o blog, e nem será necessário - amor incondicional não precisa ser declarado, e sim sentido. Mas mesmo assim, é a ela que agradeço, por ser guerreira, por encarar esse obstáculo e por se esforçar nessa recuperação. 

2 comentários:

disse...

Força no pensamento positivo, que dias melhores virão!

ANA REGINA disse...

Muita força e fé nesses momentos, pois saiba e tenha certeza de que NUNCA estamos sós e como dizia Chico Xavier: TUDO PASSA, ISSO TAMBÉM PASSA. Fique em paz!
Bjnhs no coração