quarta-feira, 5 de setembro de 2012

A união faz a força!



"Uma andorinha não faz verão", "juntos venceremos", "uma mão lava a outra e ambas lavam o rosto" e por aí seguem os ditos populares. Significados à parte, qual é a tua interpretação para essa foto?

Seguidamente chegam emails de leitoras relatando o início de ensaios empreendedores em bazares. Escrevem perguntando dicas sobre divisão de espaço, de contrato, parcerias, etc. Particularmente, adoro bazares; comecei minha história artesanal dividindo uma tábua e dois cavaletes, isso em meados de 2003, lá em Brasília. Levei muitas peças natalinas, e minha parceira de bazar, a Tatiana, vendia lençóis também artesanais. Cada uma apertada em apenas 1 metro de bancada, cada uma vendendo seu peixe. Embora separadas, estávamos juntas! O tempo passou mais rápido, foi divertido, além de outras facilidades que a quela união ensejou.


Sei que há quem discorde, mas acúmulo de esforços e energias são altamente positivos. Não suporto conversinhas medíocres, do tipo "tá sabendo que a fulana vai fechar o negócio, o que será que houve?". Comentário idiota merece resposta igualmente idiota "ah, fulana fechará seu comércio porque está cansada de tanto lucro". É claro que, se a pessoa está fechando as portas, é que as coisas não vão bem; ninguém desiste de um negócio se ele tem bons resultados. Por que a pessoa que está questionando tantos por quês não se ocupou em oferecer ajuda quando foi possível? Para resultados positivos, nada melhor do que a união, firmar parcerias, dividir dificuldades.

Quando cheguei em Porto Alegre, conhecia pouquíssimas pessoas. Logo que abri a lugastal, recebi em diferentes momentos duas visitas que me deixaram muito feliz, a Karla Knorr e a Regina (Charming House), ambas lojistas/vizinhas com negócios parecidos e com-ple-ta-men-te-di-fe-ren-tes do meu. Ambas as  visitas de boas vindas me foram muito queridas, e confesso tê-las recebido com surpresa - tão raro hoje em dia atitudes de união! (nem é preciso dizer que tenho muito carinho e gratidão por elas, né?!?!)

Há segmentos comerciais que se unem e criam redes, através desse processo negociam compras em grande escala, descontos, prazos, etc. Se os negócios precisassem ser exclusivos, não haveria farmácias, padarias, confeitarias, cafés em cada esquina das cidades. Ainda bem que não são, senão eu não venderia tecidos... já que em Porto Alegre há outras lojas de tecidos muito bacanas - a exclusividade se faz no atendimento, no estilo, na proposta, e pode-se dividir, sem grandes dificuldades, o mesmo cliente.

Quando uma cliente lugastal procura algum tecido ou produto que não temos, imediatamente é indicada a procurar nas lojas similares. Tenho certeza que toda energia vai e volta, portanto, me faz bem emanar as melhores para recebê-las em algum momento (quem faz o bem colhe o bem - pura verdade!). Por exemplo, alegria pra mim é saber que o público gaúcho encontra tecidos lugastal na loja lugastal, é claro, e na Angela aviamentos, na Arte Costura, na Plásticos e Lonas. Não só alegria, é um privilégio saber que lojas do mesmo segmento gostam do meu produto! Deu pra entender??? Atitudes simples, gestos de humildade e gratidão sempre são bem-vindos, e eu agradeço muito à esses lojistas que de alguma forma são meus parceiros. Cada um no seu negócio, cada um no seu estilo, cada um no seu espaço, cada um no seu quadrado.

Pois é... quando a gente quer criar ou mudar algo, nada melhor do que se unir. Ações individuais podem também fazem bem, mas é necessária muito mais energia para colhermos bons resultados. No mais sincero e verdadeiro sentido de "a união faz a força", e sempre vale a pena tentar. Portanto, queridas leitoras, a coluna Alinhavos & Gestão deixa o convite pra essa reflexão!





11 comentários:

Fernanda Moraes disse...

Mais um dito popular então: "o sol nasce para todos". E cada um reflete um brilho único, então é melhor cada um tratar de direcionar o seu do que se preocupar em ofuscar o outro. Muita gente está precisando ler este texto hoje, façamos nossas as tuas palavras, é hora de deixar a invejinha de lado e tratar de fazer o que se gosta com amor. Quem trabalha merece, parabéns Lu! E nada melhor que uma parceria para dividir os medos e multiplicar os resultados, sempre positivos. Eu já tenho a minha!!

Cute & Cool Craft Room disse...

Lu!!!! Adorei!!!! e adorei ver que vc tem um pensamento assim como o meu!
Eu sempre digo!!!! é impossivel ser feliz sozinho!!!!!
E o Projeto Cute & Cool que eu tenho com a Geisa é a prova viva disto.
Claro que dividir espaço é algo bastante complicado pois a gente tem que se respeitar, entender o outro e acima de tudo querer muito que as coisas deem certo.
Seu post é bem pertinente para todo mundo craft onde vejo muita competição boba. O meu cliente pode ser o seu cliente e o cliente da sua parceira pode ser meu ou seu cliente pq não? o mundo é grande de mais . bjkas Karla

Tatiana disse...

Mais um texto perfeito para refletirmos e mais uma explicação para a energia boa que sentimos ao entrar na loja! Às vezes vejo o comentário de meninas lamentando não estarem em Porto Alegre para poder ir à loja assim, ao vivo e a cores! É verdade!!! É um prazer enorme!! Muito sucesso pra ti sempre Lu!!
Bjs

lugastal disse...

Isso aí meninas, reflexões são gratuitas e sempre fazem bem! beijos para todas, bom feriado amanhã!

bela silveira disse...

É bem assim, garota...tudo volta em dobro... adoro compartilhar e a energia só se multiplica!!! Adoro essa tua política e o resultado está aí, pra todo mundo ver... sucesso total!!!Bjos querida e um ótimo feriadão!!!

Vanessa Iaquinto disse...

Adorei!!!!!!!!!! vc como sempre criativa e direta, por isso tem sua estrela brilhando sempre.
Adoro vc e seu trabalho!
super beijo

Regiane / Monica disse...

Lú.. parabéns pelo post e por você ser uma pessoa sincera...Agora que consigo postar comentários... estou visitando todos que eu admiro e não poderia me esquecer de você.Estou ansiosa pra ver chegar meus colar de dedal é um prazer usar Lu Gastal.
Tenha um feriado mágico com perfumes de lavada.
Com carinho!
Regiane

Glaucia disse...

Lu realmente acredito na parceria sincera, na amizade verdadeira até nos negócios. Em minha cidade sou solitária, é bem difícil encontrar pessoas na mesma área e a única que encontrei foi taxativa com um NÃO, mesmo assim a indico aos meus clientes quando não consigo atendê-los. Por isso, fiz o blog, pra ver, conhecer e trocas com as amigas virtuais. Adorei seu texto.


Bjos


Gláucia

Anônimo disse...

Olá Lu,
Sou nova por aqui. Amo costurar e acredito que encontrei o meu dom. Que bom seria se todas as pessoas no mundo tivesse essa experiência de encontrar seu dom. Estou aprendendo a cuidar com amor do talento que desabrocha em mim e quando tive medo de abandonar a carreira acadêmica para me dedicar a essa descoberta descobri a sua história e a de muitas pessoas bacanas que estão se debruçando no artesanato. Histórias pontilhadas de muitas partilhas como você bem ressalta neste post.
Grande abraço
Vânia Joly

M de Maria Ateliê disse...

Oi Lu! Uma ótima reflexão, existe espaço para todos,cabe a nós buscarmos o diferencial, Como você falou! É por isso que você é esse sucesso tudo! Tem muita gente precisando se inspirar e aprender com você!bjs ótimo finde!

Carol Kroetz disse...

Adorei seu texto, Lu! Concordo com vc! Gentileza gera gentileza, não é mesmo? Nosso grupo de arteiras de Curitiba é assim, uma ajuda a outra, somos todas parceiras, é uma delícia!
bjooo