sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

o último post do ano

Foi-se o tempo em que eu entrava o  ano cantarolando "adeus ano velho, feliz ano novo". O tempo passa e a gente vai ficando mais realista, entendendo que o reveillón nada mais é do que uma data imposta por nós mesmos; um simbolismo. Na verdade, eu até curto aqueles rituais "inofensivos"; dar uns pulinhos nas ondas do mar, vestir alguma peça de roupa branca e beber um espumante à meia noite, mas tudo dentro dos limites da normalidade e racionalidade. 
Mas o que me agrada nessas festas de final de ano é arrumar uma mesa bem bacana, usar uma louça legal, dar uma caprichada nos detalhes. Nesse ano, nossa ceia natalina não tinha nada vermelho e verde; optei por detalhes turquesa e laranja. A toalha ganhei da mãe há vários anos, a louça com nuances furta-cor é herança da minha avó paterna, os talheres são usados diariamente em casa, e os castiçais vieram  da lugastal, obviamente! Como queria mais algumas velas à mesa, usei dois copos de cristal, que garantiram um toque sutil de leveza.
Curti a noite, dividida com a família e amigos queridos; acho que esse é o real significado dessas festas e encontros, uma pausa na correria; tempo pra sentar, conversar, rir (ou chorar, se for o caso), se emocionar, e, sobretudo, se permitir celebrar aquilo que gostamos e acreditamos! 
Um leve e gostoso reveillón pra todos nós, sem esquecer que já no domingo será ano novo, e a vida segue...  feliz 2012!








Pra quem é ligado no significado das cores, tem um site que explica um pouquinho sobre cada uma delas. Curiosa que sou, passei por lá pra bisbilhotar características das cores que escolhi pra essa mesa! 
"O laranja é uma cor ativa, significa movimento e espontaneidade; simboliza encorajamento, estimulo, robustez, atração, gentileza, cordialidade, tolerância e prosperidade. Cor da comunicação, do calor efetivo, do equilíbrio, da segurança, da confiança. O azul turquesa significa tranquilidade, compreensão e frescor. É a cor do céu iluminado, das alturas, do espírito e do pensamento. Simboliza a lealdade, a fidelidade, a personalidade, o ideal e o sonho". 


quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Receita de ano novo

  
"Para você ganhar belíssimo Ano Novo; cor do arco-íris, ou da cor da sua paz, ano novo sem comparação com todo o tempo já vivido (mal vivido talvez ou sem sentido). 
Para você ganhar um ano não apenas pintado de novo, remendado às carreiras, mas novo nas sementinhas do vir-a-ser; novo até no coração das coisas menos percebidas (a começar pelo seu interior). 
Novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota, mas com ele se come, se passeia, se ama, se compreende, se trabalha, você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita, não precisa expedir nem receber mensagens (planta recebe mensagens? passa telegramas?) 
Não precisa fazer lista de boas intenções para arquivá-las na gaveta. Não precisa chorar arrependido pelas besteiras consumadas nem parvamente acreditar que por decreto de esperança a partir de janeiro as coisas mudem e seja tudo claridade, recompensa, justiça entre os homens e as nações, liberdade com cheiro e gosto de pão matinal, direitos respeitados, começando pelo direito augusto de viver. 
Para ganhar um Ano Novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo. Eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. 
É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre."

Carlos Drummond de Andrade




(Simpatias de proteção, energização de ambientes, ou apenas uma decoração especial!)


domingo, 25 de dezembro de 2011

eles não poderiam faltar!

Já é sabido aqui que minhas habilidades culinárias não são abundantes; não tenho vergonha em contar tampouco faço questão de mudar os hábitos, visto que, por sorte ou destino, aqui em casa se cozinha super bem! Acontece que faço uma receita "muito da gostosa", os biscoitos de mel, que vocês já conhecem. No ano passado fui presenteada com o post "tradição emprestada", da querida Ana Sinhana, que realmente me tocou tamanho carinho e, principalmente, ao saber que a receita faz sucesso nos lares alheios. 

Os biscoitos de mel já foram tema de matérias legais, mas sobre isso já falei no post do ano passado, os melhores biscoitos do mundo, e, sem modéstia, eles são, sim, bem gostosos, e exalam um aroma delicioso pela casa em dia de "fornadas". Pois nesse ano o Papai Noel estava batendo à porta, os sobrinhos chegando de longe  e a gente não tinha tomado nenhuma doce providência...  Como me propus a fazer as sobremesas da ceia (isso mesmo, voltei à conversar com meu velho e amarelado livrinho de receitas), por que não começar com os biscoitos? Era hora de por a mão na massa! 

A receita é simples, mas demanda um pouquinho de tempo, visto que a massa precisa descansar na geladeira por algumas horas. Quem quiser se aventurar das delícias, tá tudo explicadinho no Superziper, num post especial natal de 2009.

As fotos não são profissionais como nas receitas da amiga Glau Quitandoca, mas podem traduzir um pouquinho dessa atmosfera tão gostosa!

p.s: os biscoitos podem ser feitos em diversas ocasiões e datas comemorativas, e são uma excelente desculpa para aqueles domingos que pedem algo especial sem nenhum motivo explícito!!! E aproveitando que esse é realmente festivo, desejo um feliz Natal pra todos vocês!


Deixe os biscoitos "descansando" para esfriar antes de confeitar;


 Momento corante - um cuidado especial para não manchar os dedos!


 Vale graduar a coloração com a intensidade de sua preferência;


 Use saquinhos de celofane pra separar o glacê por cores - são descartáveis e práticos!


Essa é a parte boa... a criançada também adora!!!


Antes de lavar a louça, vale roubar o que sobrou nas pás da batedeira???


Esse paninho de cozinha foi minha primeira produção craft, em 1996;


Embale em pequenos sacos de celofane e amarre com fita, ou coloque todos num grande vidro, 
e deixe-os prontos para o ataque!!! 


Enquanto eu confeitava os biscoitos de mel, rolava uma festinha muito da animada "lá no meu apê", na qual não fui convidada, portanto, me limitei à parte térrea do lar. Mas eles - os convidados, se permitiram a participar do meu momento confeitaria. Pode? Obviamente que sim!


sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Querido Papai Noel!

Ontem de manhã dei uma fugida da loja e fui até o shopping. Não escondo de ninguém que evito esse programa em época natalina, mas tinha um compromisso importante: entregar a cartinha pro Papai Noel!

Chegando lá, fui direto àquela ilha onde tem o pinheiro lindo e a poltrona do velhinho, mas não o encontrei. Não havia tempo para frustrações; imediatamente  deixei a cartinha na caixa de correspondências para que ele encontrasse ao chegar, e no momento em que estava registrando o momento, eis quem chega: o próprio! Me pediu um minutinho para colocar as luvas, comentou o atraso das ajudantes que ainda não estavam por lá, e... pronto, me chamou para a entrega, afirmando que leva todas pra casa e as lê, uma a uma. 

A cena até poderia passar despercebida pelos que ali passavam, não se tratasse de uma mulher digamos... adulta; com 1,80, e acho que, embora ele tenha estranhado, curtiu o papo! 

Missão cumprida, dei um abraço amigo, entreguei a carta e voltei pra loja!




"Querido Papai Noel!

Não lhe trago essa cartinha com o intuito de pedir, e sim de agradecer. Outro dia, conversando com uma pessoa que me é especial, ela me perguntou “o que o Papai Noel  significa pra ti?”, e refleti sobre isso por alguns dias. Eu traduzo sua figura num momento em que todos deveríamos “fechar para balanço”, nem que fosse por apenas uma manhã, ou, quem sabe, uma tarde inteirinha. Papai Noel, pra mim, é reflexão, é abraçar quem nos fez bem durante o ano, ou quem nos ajudou a nos tornarmos um pouco melhor, com alguma crítica ou discussão construtiva. Quem sabe o velhinho de roupa vermelha não seja, nada mais, nada menos, do que nós mesmos tentemos ser; alguém que agrada o próximo, com carisma e afeto, sem fazer força. É claro que nem o senhor escapa dos rabugentos de plantão; deve ter gente pelos 4 cantos do mundo resmungando sua presença, quando, na verdade, dariam tudo para se permitir curtir esse momento mágico (será que o senhor recebe cartinhas anônimas com ameaças infames???). Por isso, querido Noel, sua presença me é importante nessa época, avisando que está na hora de parar, respirar e avaliar todos os  itens do dia-a-dia que forem necessários.
Enquanto o senhor está aí, sentado nessa confortável cadeira do shopping, sorrindo docemente e se deixando fotografar com crianças e adultos, eu me questiono: “o que passa por seu pensamento ao observar o vai e vem de tantas pessoas desconhecidas?”. Viajei, né Papai Noel!?
Mas chega de blá blá blá; vim aqui te dar um abraço e te agradecer. Talvez eu não consiga ligar para os amigos que não vejo há tempos, mas me darei tempo para pensar em cada um deles. Talvez minhas filhas me achem uma mãe exigente e chata, mas terei a certeza de que esse cuidado faz parte do meu amor; talvez o marido não entenda minhas angústias femininas, enquanto eu brigo para driblar qualquer oscilação hormonal; talvez, talvez, talvez. O que tem de bom nessa função toda de pré festas é que hoje moro perto da minha família, e não precisarei ficar horas sentada numa sala de espera de aeroporto pra chegar a tempo na noite de Natal; consegui 2 horas preciosas nessa semana para cuidar de mim e pintar os fios de cabelo brancos que os 40 anos me trouxeram;  tentarei – mesmo não cultivando dotes culinários – fazer algumas sobremesas bem gostosas para quem me visitar no fim-de-semana, no maior impulso “eu sou capaz de...”, além de arrumar a mesa com dose extra de capricho; posso dizer aqui no blog o quanto me é especial o carinho que recebo de leitores de tantos lugares diferentes, traduzidos em simples gestos e emails que chegam no decorrer do ano, naqueles momentos em que tudo parece exaustivo. Obrigada Papai Noel, por me proporcionar essas horas de avaliação interna; o senhor não tem idéia de quanto isso tudo me faz bem!

p.s: há uns quatro anos atrás, minha filha mais velha perguntou “mãe, afinal, Papai Noel existe ou não existe?”. Imediatamente respondi “existe, para quem acredita”.




Esqueci um detalhe importante ( o MAIS importante, diga-se!!!): a cartinha da Lulu; mas dava tempo, corri e entreguei! Missão cumprida - parte II!



Aproveito para agradecer a vocês;  obrigada pela companhia por aqui, sempre!
E desejo um Natal muito gostoso, leve e divertido!

Neste sábado,  loja aberta até as 16h... quem precisar um presentinho de última hora, ainda dá tempo!




sábado, 17 de dezembro de 2011

lugastal orgulhosamente apresenta...

PÍLULAS LUGASTAL

USO ADULTO

Embalagem com 10 comprimidos revestidos

COMPOSIÇÃO: cada cápsula contém um papel colorido, com uma frase de conteúdo diverso, devidamente assinada pelo autor. São mensagens de amizade, perseverança, amor, persistência, gestão e outros temas que merecem nosso pensamento.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

Ação esperada do medicamento

As pílulas lugastal foram produzidas para proporcionar momentos de reflexão. Embora refletir seja um exercício simples, gratuito e proporcione bem estar, muitas vezes o ritmo acelerado do dia-a-dia impede tal prática. O ato da reflexão incentiva o resgate de pensamentos, de forma com que se busque o que há de mais especial em nossos atos diários; pensar também oferece a chance de mudarmos aquilo que nos incomoda, além de nos tornar pessoas melhores.

Prazo de validade: refletir não demanda tempo nem hora, portanto, não possui validade determinada.

INDICAÇÕES: as pílulas são indicadas para todos os momentos em que você sentir vontade de um minuto de silêncio; tenha-as sempre em lugar de fácil acesso, pois poderão garantir que um sorriso lhe escape involuntariamente num momento comum, proporcionando boas sensações a quem as ler. Ideias para serem lidas em salas de espera, engarrafamento de trânsito, ou mesmo naqueles dias em que se precisa de carinho!

CONTRA-INDICAÇÕES: são contra-indicadas para pessoas com escassez de humor.

POSOLOGIA: as pílulas podem ser administradas em doses homeopáticas e em horários livres; pela manhã, tarde ou noite (ou quando seu coração pedir). Ao abrir a cápsula, desenrole e leia a mensagem contida no papel. Aproveite a surpresa e seja feliz!

PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS:
ESSAS PÍLULAS SÃO MERAMENTE VISUAIS, JAMAIS DEIXE AO ALCANCE DE CRIANÇAS!
NÃO FORAM COMPOSTAS PARA INGESTÃO, APENAS PARA LEITURA E REFLEXÃO!








Pra quem curte novidades, criatividade e gosta de surpreender em seus presentes!

(produto disponível na lojinha virtual e loja lugastal em Porto Alegre)


p.s:  esse produto é exclusivo no Brasil e encontra-se em processo de registro. É "contra indicada"a reprodução!