quarta-feira, 7 de setembro de 2011

felicidade



Semana passada li numa revista (que memória é essa que não me deixa lembrar qual!?!): o que há de mais brega atualmente é felicidade em excesso no facebook! Achei bem divertida a matéria, um tanto realista, e confesso que dividir sentimentos intensos e opiniões pessoais em redes sociais não é minha praia. Mas tem aquele velho ditado: gosto não se discute! 

De qq forma, me enquadro naquela linha das pessoas normais: busco a felicidade nos pequenos detalhes do dia-a-dia. Muitas vezes não a encontro, noutras a encontro com facilidade... e sigo a vida, nos altos e baixos em que ela me recebe! Hj cedo recebi esse mail de alguém que me é muito querido, meu primo Gustavo.  Transcrevo abaixo, vale a reflexão!



"A felicidade é a soma das pequenas felicidades.
Li essa frase num outdoor em Paris e soube, naquele momento, que meu conceito de felicidade tinha acabado de mudar. Eu já suspeitava que a felicidade com letras maiúsculas não existia, mas dava a ela o benefício da dúvida. Afinal, desde que nos entendemos por gente aprendemos a sonhar com essa felicidade no superlativo. Mas ali, vendo aquele outdoor estrategicamente colocado no meio de meu caminho (que de certa forma coincidia com o meio de minha trajetória de vida), tive certeza de que a felicidade, ao contrário do que nos ensinaram os contos de fadas e os filmes de Hollywood, não é um estado mágico e duradouro. Na vida real, o que existe é uma felicidade homeopática, distribuída em conta-gotas. Um pôr-de-sol aqui, um beijo ali, uma xícara de café recém-coado, um livro que a gente não consegue fechar, um homem que nos faz sonhar, uma amiga que nos faz rir. São situações e momentos que vamos empilhando com o cuidado e a delicadeza que merecem as alegrias de pequeno e médio porte e até as grandes (ainda que fugazes) alegrias. Contabilizo tudo de bom que me aparece, sou adepta da felicidade homeopática. Se o zíper daquele vestido que adoro volta a fechar (ufa!) ou, se pego um congestionamento muito menor do que esperava, tenho consciência de que são momentos de felicidade e vivo cada segundo.
Alguns crescem esperando a felicidade com maiúsculas e na primeira pessoa do plural: /Eu me imaginava sempre com um homem lindo do lado, dizendo que me amava e me levando pra lugares mágicos./ Agora, se descobre que dá pra ser feliz no singular: 'Quando estou na estrada dirigindo e ouvindo as músicas que amo, é um momento de pura felicidade. Olho a paisagem, canto, sinto um bem-estar indescritível'. Uma empresária que conheci recentemente me contou que estava falando e rindo sozinha quando o marido chegou em casa. Assustado, ele perguntou com quem ela estava conversando: Comigo mesma, respondeu. Adoro conversar com pessoas inteligentes. Criada para viver grandes momentos, grandes amores e aquela felicidade dos filmes, a empresária trocou os roteiros fantasiosos por prazeres mais simples e aprendeu duas lições básicas: que podemos viver momentos ótimos mesmo não estando acompanhadas e que não tem sentido esperar até que um fato mágico nos faça felizes. Esperar para ser feliz, aliás, é um esporte que abandonei há tempos. E faz parte da minha dieta de felicidade o uso moderadíssimo da palavra quando. Aquela história de quando ganhar na Mega Sena, quando me casar, quando tiver filhos, quando meus filhos crescerem, quando tiver um emprego fabuloso ou quando encontrar um homem que me mereça, tudo isso serve apenas para nos distrair e nos fazer esquecer da felicidade de hoje. Esperar o príncipe encantado, por exemplo, tem coisa mais sem sentido? Mesmo porque quase sempre os súditos são mais interessantes do que os príncipes; ou você acha que a Camilla Parker-Bowles está mais bem servida do que a Victoria Beckham? Como tantos já disseram tantas vezes, aproveitem o momento, amigos. E quem for ruim de contas recorra à calculadora para ir somando as pequenas felicidades. Podem até dizer que nos falta ambição, que essa soma de pequenas alegrias é uma operação matemática muito modesta para nossos tempos. Que digam. Melhor ser minimamente feliz, várias vezes por dia, do que viver eternamente em compasso de espera." Leila Ferreira, jornalista


Uma (nem tão pequena) grande felicidade  é estar imersa em trabalho, acompanhada de pessoas queridas e guerreiras que aguentaram firme meu ritmo, e no fim de um dia exaustivo, ver as fotos lindas no blog  Quitandoca Fotografia! Valeu Glau!!!!

Daqui a pouquinho começa a 14ª edição do Festival Nacional de Quilt & Patchwork em Gramado!
Está tudo lindo, esperando por vocês! Bom feriado!

27 comentários:

Patricia Merella disse...

Maravilhoso texto da Leila Ferreira!
Para mim a felicidade está nas delicadeza! No sorriso gostoso do meu filho,na comida gostosa que meu marido prepara,nas minhas caminhadas de bicicleta indo ao trabalho cá pela Bélgica!Me encanto com tudo,até mesmo as flores a desabrochar do meu jardim já me deixa de alma radiante,tenho todos os dias momentos felizes,pois amo a simplicidade!
É nela que me sinto plena de alegria!Lu,lindo dia para você,obrigada por este texto tão lindo,bjkas

Anônimo disse...

Amei!!! Que a feira seja um sucesso, aliá...já é! Mais momentos de felicidade! Bjks Ana Petrauskas

Quésia disse...

Perfeito!!! ri muito no final do texto onde ela fala que "os súditos são mais interessantes do que os principes". Muito bom o texto, e melhor ainda é chegar de verdade à esta conclusão ao ponto de que isso afete nossas vidas e relacionamentos.
Um dia desses ouvi a frase de um amigo, que de forma simples sintetizou o que eu considero uma das melhores conclusões, diz assim:
"...e perceber que não é a felicidade que conduz à gratidão, mas a gratidão que conduz à felicidade e ao contentamento." frase de Victor Ribeiro. Grande abraço

Rosana Francisco disse...

adorei a mensagem..mas tudo na internet é em excesso amiga, excesso de felicidade, pessoas querendo se aparecer mostrando viagens maravilhosas que nem sempre foram, casas lindas que nem sempre sao a delas...nos é que gostamos de viver num mundo de fantasia..kkkkkkkkkkkk, bjosss lindo dia!!!!

Evelize disse...

Lu, que texto fantástico! Vai de encontro com minhas crenças pessoais, de que o encanto está no caminhar e, não necessariamente no chegar lá. Obrigada por compartilhar ideias tão preciosas. Um beijo querida.

Patty Feitosa disse...

Bom Dia Lu,
Adorei seu post de hoje. Como sempre são muito legais. Esta semana estou refletindo muito sobre isso e concordo plenamente que é melhor aproveitarmos todos os pequenos momentos felizes do nosso dia. Aproveitar a vida com todos os seus ensimanentos e oportunidades de crescer e evoluir moralmente. Fortalecer a fé e a paciência e fazer o melhor que puder com muito amor. Seu texto de hoje faz realmente todos nós refletirmos o quanto perdemos tempo com coisas que não são importantes ou esperamos demais dos outros. Nós devemos buscar a nossa felicidade onde estivermos, na condição que estamos, sozinha ou acompanhada, em casa ou no trabalho e tudo fluirá melhor, de forma mais leve na nossa vida. Assim seremos realmente felizes e poderemos cada dia mais ajudar ao nosso próximo.
Fique com Deus e sucesso sempre,
Patty.

Karina. disse...

Lindo texto!

A felicidade está nas pequenas coisas...

Luciane Hernandes disse...

Obrigada Lu.

Sandra disse...

Lu, felicidade é me conectar e ver que tem mais gente que pensa como eu. Às vezes nos perdemos na dimensão dos sentimentos, mas cada um teu seu pesinho nos pés, fica mais no chão ou nas nuvens. O meu pesinho anda meio desajustado ultimamente, ora chão, ora nuvens.
Fim de semana tinha feira de Patchwork aqui em Curitiba, Lamentei não ter ido. Sucesso para vocês aí.
Tem sorteio lá no blog, passa lá.
Beijos

Carla Maciel disse...

Que post inspirador!!! Adoro quando falam sobre felicidade de uma forma realista!! Este texto tem tudo a ver com seu blog e com o seu trabalho. Sempre me admiro e me impressiono com o carinho que demonstra com o seu trabalho, o que se reflete em cada pequeno mimo que produz. Certamente a existência de seu blog, e principalmente, claro, de sua loja, é um motivo a mais para querer muito visitar Curitiba!!! Um grande abraço e parabéns pelo magnífico trabalho!
www.arquitrecos.com

Fernanda Reali disse...

Lindo post! Tendo fotos da Quitandoca, melhor ainda!

O texto sobre a felicidade excessiva no Facebook não estava na revista Lola? Eu também li sobre isso.

No livrinho da Martha Medeiros ela fala sobre ser FELIZ POR NADA, pela gente mesmo, sem motivo material.

É um suave equilíbrio entre ser feliz por nada e banalizar a felicidade. É bom demais ser feliz com pequenas coisas.

beijoooo

Sandra disse...

Lu,sempre visito seu blog,mas só hoje postei um comentário.Esse texto da sua amiga diz muito prá mim sim...e acho que pra muita gente.Pequenos fragmentos de felicidade,de alegrias,no decorrer de toda uma vida vivida na beleza da simplicidade...é isso que penso ser feliz.Amo seu trabalho e não vejo a hora de poder comprar uns mimos da sua loja que é um sonho,é mágica.Beijo no coração!!!

Anônimo disse...

LU, quanto tempo não passava por aqui.Li sem parar!!!!Quanta coisa bonita. Tu tens sempre uma mensagem que faz a gente refletir.
Vou compartilhar esta mensagem. Vou te enviar um convite no face, ok?Sucesso pra todas vocês! beijo. Ursula

Elaine Regina disse...

Oi,Lu
Este texto é fantástico e diz coisas que a gente sabe,mas às vezes não reconhece.As fotos da Glau ficaram maravilhosas.
Beijos. Elaine Regina

SONHO DE CRAFT disse...

ADMIRÁVEL SUA RELAÇAO COM A VIDA,QUE BEM SABEMOS TEM SIM MOMENTOS DIFÍCEIS,MAS,AS PEQUENAS GRANDES COISAS QUE SÃO ESSENCIAIS A NÓS E QUE NOS TRAZ UMA EMOÇÃO E MEXE FUNDO NO CORAÇÃO,COMO ESTAR AQUI COM VC E REFLETIR SOBRE TUDO EM NOSSA VOLTA,OBG POR PERMITIR ESTARMOS TÃO PERTO MESMO TÃO LONGE,BJS DEUS TE ABENCOE,
ADRIANA.

brigadeiro de papel disse...

meu dia começou feliz hoje após ler esse post.
Confesso vivo atrás de uma felicidade que não existe, a dos filmes e acho que muitas vezes não curto as pequenas felicidades.

Vou me policiar mais!!!

Beijosss e parabéns por tudo que você faz.

Syspil disse...

Esse texto é uma delícia. Na verdade muitas vezes nos esquecemos de valorizar esses "pequenos" grandes momentos de felicidade. Viver esses momentos, isso é importante. Bjs e muito sucesso na feira.
sissy-atelier.blogspot.com

Dryka manualidades disse...

Oi Lu parabéns por esse dom de transmitir o que sentes,tuas palavras elevam o meu ser.Com carinho Dryka

Aline. disse...

Lu, vi as fotos da sua loja no blog quitandoca e eu queria saber que lampadas você comprou pra fazer aquele "lustre" com varias.
Vou ficar aguardando sua resposta. Eu adoro seus gatinhos de pano :)
Beijos ;*

Liza disse...

Lu! Que lindo este texto que compartilhastes. Foi muito bom ter conhecido a tua loja, ter encontrado a Glau e ter me deslumbrado com esse mundo colorido e criativo do teu trabalho. Fico muito encantada quando vejo as pessoas apaixonadas pelo que fazem assim como tu. Reflete todo amor no teu trabalho que é fantástico! Logo vou ligar para marcar minha aula, viu!? E voltando as pequenas felicidades são as melhores coisas da vida sem dúvida. Um grande beijo pra ti, guria!

Marina - Blog Na Sala de Espera disse...

Que txto mais lindo !
Sucesso !
beijos, Marina
www.blogdamarinatorres.com

Andréa C Pecine - Atelier Doce Mimo disse...

Que felicidade saber que existe a felicidade.
bjs um ótimo dia

Anônimo disse...

Não gostei muito da parte que fala que é brega expressar felicidade atraves das redes socias , falo todos os dias com minha filha via facebook e amo ver os recadinhos que ela deixa pra mim mata a saudade e isso para mim é felicidade , mas eu amo seu blog apesar de discordar neste quesito bjs.

Beth disse...

Olá, seu blog é encantador! Agora sou seguidora!

Um abraço

Beth

lugastal disse...

Querida leitora, não posso chamá-lá pelo nome pois seu comentário está anónimo. Apenas fiz referência à matéria publicada na revista Lola desse mês, na qual me identifiquei. Particularmente, não gosto de expor em rede social todos os meus sentimentos, mas cada um usa seu face da forma como julgar melhor. Talvez se vc ler a matéria entenderá melhor (ou náo), e saiba que eu também curto mó,entos de pessoas queridas que estão distantes! Um abraço Lu

Kelly Cristina disse...

Fiquei totalmente apaixonada pela sua loja...amei cada cantinho, cada detalhe, enfim é um sonho em forma de realidade, eu tenho planos de um dia abrir meu próprio ateliê, mas dentro do meu ramo que é porcelana fria e vendo seu cantinho, percebi que posso deixar o meu também com a minha cara e muito lindo...parabéns...bjokas querida e um lindo sábado!!!!

www.kellybelulas.blogspot.com

Bebela disse...

Lu, vi suas fotos no quitandoca e te mandei um email solicitando um orçamento! Parabéns pelo trabalho tão lindo!
Beijo :*