segunda-feira, 15 de agosto de 2011

nem tudo o que reluz é ouro

Ao escrever a célebre frase, William Shakespeare não imaginaria caminhar pelas salas do museu mais conhecido de Bogotá! Lá tudo reluz, e sim... é ouro!

O Museo del Oro é considerado um dos maiores museus do ouro do mundo, e um dos principais. Seu acervo é constituído de trabalhos pré-colombianos que utilizam como matéria-prima fundamental o ouro da região, necessariamente ligados à rotina e ao cotidiano de seu povo, exposto em salas no segundo e no terceiro andar.

O ouro (do latim aurum, "brilhante") é um elemento químico de número atómico 79 (79 prótons e 79 elétrons) que está situado no grupo onze (IB) da tabela periódica, e de massa atómica 197 u. O seu símbolo é Au (do latim aurum). Nós, mulheres, adoramos um adorno desse precioso elemento junto ao corpo - mais precisamente orelhas, pescoço e dedos!!.














Um comentário:

Anônimo disse...

AD'ORO!!!
Bj
Rosane Rombaldi