domingo, 12 de junho de 2011

Alinhavos & Gestão: eu sou flickeira, e tu????





Faz tempo que não escrevo a Alinhavos & Gestão... estava com saudade! O post de hoje é sobre redes sociais, mais precisamente o flickr, um "blog de fotos". Há tempos quero contar sobre como nasceu a marca LuGastal, e desde que coloquei os olhos na revista Make desse mês, ao ler a coluna das superzipers Andrea e Claudia, tive certeza de que esse seria um ótimo link para comentar!


Virei "flickeira" em 2006, quando pouco (ou nada) se ouvia falar nessa palavra esquisita. Na época, criei a conta com dificuldade; os textos eram todos em inglês, e eu me travei um pouco. No intuito de ver umas fotos da minha sobrinha Carolina, que tinham sido clicadas numa apresentação de ballet, descobri aquela página cheia de pequenas fotos, e foi o início de um mundo fotográfico sem limites!

Em janeiro de 2007, passei a partilhar fotos dos meu trabalhos manuais, dos lugares por onde viajava, e, em pouco tempo, havia muitos contatos e algumas amigas por lá. O bacana disso tudo era a descoberta pelo mundo novo, no meu caso, o craft. Em viagens, sempre que possível marcava um encontro com alguma flickeira, e a "rede" foi crescendo, antes mesmo de ouvirmos o termo "rede social".

O flickr trouxe algumas pessoas que passaram a fazer parte da minha vida, amizades (raras, mas verdadeiras) passaram a freqüentar meu dia-a-dia, até em casos de um desabafo para momentos de dificuldade. Participei de alguns grupos; fazíamos troquinhas, e a expectativa de receber a caixinha cheia de presentes feitos a mão era sempre grande!

Num certo momento a postagem de fotos no flickr virou rotina (prá não dizer vício) e as mesmas passaram a receber um cuidado especial nos detalhes. Em poucos meses os acessos cresciam em ritmo acelerado, e, numa ocasião, enquanto caminhava numa feira de patchwork, em São Paulo, era abordada por algumas pessoas que comentavam "oi lu gastal, sou seu contato no flick" ou "oi lu gastal, adoro suas fotos do flickr", ou, ainda "lu gastal, você por aqui!". É claro que alguns fatores auxiliavam na identificação física, como minha altura excessiva, e meus nada discretos óculos vermelhos, mas o que acontecia é que as pessoas me conheciam pelo flickr. Isso tudo era novo prá mim, e, já em casa, contei pro marido o fato de ser "reconhecida" pelas fotos que postava no flickr. Foi quando ele sinalizou o que eu ainda não tinha entendido: que o flickr havia auxiliado na criação de minha marca pessoal, e que eu precisaria trocar o nome do meu ateliê, de Folkbazaar para Lu Gastal. Na época em que meus interesses não iam além de audiências, petições e despachos nos tribunais do DF, e, em casa, algumas modestas costurinhas e um conhecer desse novo mundo artesanal, eu sequer poderia imaginar o que seria uma marca pessoal.  Achei engraçado aquele comentário, e ainda, ignorantemente,  pensei "prá que eu quero uma marca pessoal se trabalho com advocacia?". Não entendia que uma marca pessoal tem, sim, total vínculo com a atividade profissional,  independente de qual seja!

Hoje uso o flickr com menos freqüência, mas sempre que posso linko fotos com as postagens do blog (prá mim redes sociais são altamente interligadas, e temos de fazer uso desse "fio" que as une). Não consigo mais participar dos grupos, por absoluta falta de tempo, mas, sempre que posso, visito as páginas de fotógrafos e crafters prá apreciar o que de mais bacana tem sido feito pelo mundo! 

Em feiras de patchwork e outras manualidades, as "flickeiras" combinam de usar na roupa algo que as identifique como tal, e essa atitude gera encontros bem divertidos pelos corredores dos eventos!




Há algumas regrinhas básicas a serem seguidas; o flickr  não é uma ferramenta para comercialização de produtos, e sim para divulgação! Depois de 200 fotos postadas, adquiri uma conta PRO, da qual jamais me arrependi, foi um investimento bem legal, que há renovei duas vezes.

Sem dúvida, o fotoblog aproximou mundos, diminuiu distâncias e é hoje um dos canais mais bacanas para a divulgação de trabalhos artesanais. Hoje tenho um álbum com quase 3000 fotos, que  jamais conseguiria ter acesso de forma tão fácil, senão através dessa ferramenta. Traduz minha trajetória craft, e possui, hoje, em torno de 590.000 visualizações  (quem disser que não é uma ferramenta que abre portas estará mentindo!!!!


 
Prá quem quiser curtir - partilhar - mostrar - garimpar novidades, é só passar por lá! 
O flickr, sem dúvida alguma, teve um papel importantíssimo no nascimento da marca lugastal!

Quem ainda não conhece, vale a pena conferir... e prá quem quiser saber mais sobre a ferramenta de fotos, vale a pena a leitura da coluna "quem quer ser flickeira", na revista Make.

10 comentários:

mArCeLe disse...

Seu flickr é uma fofura! Como vc, seus óculos vermelhos e os crafts que faz! E saiba, não existe flickr ou qlq trampolim que impulsione alguém sem talento. Suas mais de 590 mil visus são méritos SÓ SEUS! Só LU GASTAL! Sou fãnzoca incondicional.

Ana Amélia de Oliveira disse...

Oi Lu,

acomponho seu trabalho e é muito bacana saber como tudo começou.

Como você já morei alguns anos em Brasília e agora estou de volta a Porto Alegre.

Assim que puder quero ir conhecer tua loja e trocar umas figurinhas sobre o mundo craft que eu amo tanto.

Uma ótima semana, Aninha Joaninha

MÁRCIA MARINHO disse...

Bem verdade esses detalhes em comum que o Flickr nos proporciona.
Eu que só conheci após ter deixado a aviação e ter começado uma nova etapa da vida com mais qualidade de vida. E tornar de fato isso real com o artesanato.
Ehhhh filminho bom.
Beijos Lú...e vamos seguir em frente nessas "redes" que nos prendem e ao mesmo tempo nos liberta para o mundo.

kantinho da malu disse...

Oi Lú sou uma brasileira q mora no velho continente Alemanha e tb sou flikeira de coracao.realmente através do Flickr já fiz várias amizades q nao seriam possiveis sem o mesmo.Amei o post.Bjs.E vamos flikarrrr,rsrsrs.

Cecilia e Helena disse...

Lu, também tenho uma conta pro e acho que super vale a pena. Não me imagino hoje sem o flickr. Todas as fotos do meu blog passam por lá. A qualidade, ao publicá-las, é excelente. Além disso, foi lá que conheci pessoas super especiais, que hoje fazem parte da minha vida. Lá conheci a Ana (Bordados DaAna), por exemplo, que me ensinou a bordar e agora ensina a minha fofinha de 9 anos. Conheci a Casa Quilt e, consequentemente, você, que ainda vou conhecer pessoalmente!
Beijos!
Helena

bere disse...

Lú,tu és ótima! É uma crônica diária pois escreves mto bem.Não é a toa que és a mais visitada ,a mais conhecida.Tb estou fora dos pampas mas não tão longe(Floripa)e me sinto em casa qdo falas de Pelotas pq sou de Camaquã.Querida ,parabéns pelo teu jeito de escrever,tua sinceridade e tua espontaneidade.
studiodabere.blogspot.com

Arte da Luluzinha disse...

Oi Lú você me fez voltar ao tempo, passou tão rápido né!
É tão bom quando fazemos amigos.
Beijinhos e saudades.
Ana Melo

Ruby Fernandes disse...

Lu! Que delícia receber sua visita!
Fico feliz com suas palavras tão doces sobre o mini atelier =)
bjo bjo =^.^=

Tati disse...

O Flickr foi e é mesmo um espaço de compartilhamento de mtas coisas bacanas!!

ALÊ ♕ SHOP ESTILO ♕ disse...

eu amoooo o flickr...tenho a conta lá faz tempão, e de lá saem muitos pedidos..sem dizer que o tratamenteo das fotos no flickr são maraaaa....

adoro seu flickr...adoro vc!! rsrs...bjuss

Alê SHOP ESTILO