quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Reinvente-se!


         Li na coluna do Moacyr Scliar - ZH do último domingo, um texto que me pediu a atenção. Com o título REINVENTAR-SE, o autor gaúcho afirma que "num mundo em que a invenção é um processo contínuo, mexer um pouco com nós mesmos pode ser um grande começo de ano, um grande recomeço de vida". 

       Questionando o que é reinventar-se, a reflexão toma rumos à diferenciação do que é inventar e o que é descobrir.

 "Descobrir é achar uma coisa que já estava ali, aparentemente coberta ou oculta. Colombo descobriu a América, mas a América já existia, ainda que não com esse nome. Inventar é outra coisa. É criar algo que não existia. Exige conhecimento, exige criatividade, exige imaginação; ...
Já reinventar é um termo que tem conotação irônica, debochada; quando dizemos que Fulano reinventou a roda estamos fazendo uma gozação. Reinventar-se significa deixar para trás o nosso passado, significa transformar nossa vida (nem que seja em pequenos detalhes) e isso pode ser um antídoto decisivo contra o marasmo, contra o desânimo, contra a apatia. De repente, somos outra pessoa.  
Eis um bom lema para o ano que se aproxima. Reiventar-se como profissional, como cônjuge, como pai ou mãe ou filho ou filha, reinventar-se como aigo, como cidadão ou cidadã, reinventar-se como outra pessoa. "
         Após ler e refletir, me remeti às palavras que escrevi, ainda em outubro, para a publicidade de dezembro da marca LuGastal, que foi veiculada na revista Make e Jornal do Artesanato. Talvez a reinvenção englobe ousadia, tentativa, criação, cores, técnicas, divulgação, imaginação. Talvez não. Mas o que importa é a tentativa; é nos permitirmos mudar aquilo que não nos faz feliz!

Feliz ano novo!



sábado, 25 de dezembro de 2010

momentos de um feriado natalino!

Sempre afirmo que o melhor lugar para um feriado é a casa da gente! Nada de filas, atropelos, atrasos, esperas ou maiores tumultos! Eu sei... isso é postura de uma pessoa acomodada, mas nao sou assim, longe disso! Apenas curto demais o conforto do lar, e procuro aproveitá-lo nessas ocasiões!





                                     

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Os melhores biscoitos do mundo!

                  Já contei aqui que poucos são meus dotes culinários. Tive sorte de viver nessa época moderna, em que há padarias e confeitarias em várias esquinas, com opções de delícias a qq momento, pois se eu fosse de uma geração mais antiguinha, dificilmente encontraria um pretendente a marido, afinal, as mulheres daquela época tinham de saber passar, costurar, cozinhar divinamente, limpar, e ainda viver com sorriso no rosto.  Bem, mas nasci em 1971, costuro, tenho sorriso largo, e acho que isso me basta, vivo feliz assim! Mas em relação à culinária, me limito a eventuais lanches ou sobremesas fáceis e rápidos. Porém, há uma receita que integra o meu (seletíssimo) livrinho de receitas,  os BISCOITOS DE MEL!

                 Segundo o Lô, filho da minha amiga Ana Sinhana, são os melhores biscoitos do mundo! Meus amiguinhos Paulinho e Enrico, filhos das queridíssimas Luciana e Evelyn, também aguardam ansiosos a chegada de suas caixinhas, lá em Brasília. Enrico, inclusive, me chama de "a fazedeira de biscoitos de mel"!

                  São feitos a quatro mãos: minhas e da Didi. Os ingredientes são simples, porém, especiais; o mel é produção da fazenda Posto Branco - leia-se, meu pai!  Depois da massa pronta descansar por algumas horas na geladeira, os biscoitos tomam forma e são assados aos cuidados da Didi; depois é minha a tarefa de decorá-los com glacê (essa é a hora de criar cores bem fortes, o que eu adoro!). As embalagens e frescurinhas também são por minha conta e risco.



  
                  Os biscoitos mais deliciosos do mundo já estrelaram em páginas duplas no Correio Braziliense (2006) e, na última páscoa, na revista Make (2010), além do site  craft super bacana - Superziper (2009), e a receita já chegou em muitos lares.
 
  

                  Como recebo muitos e-mails pedindo a receita, nesse Natal meu presente é a própria, ilustrada pela talentosa Hyali Barros. Quem foi à loja já recebeu sua receitinha impressa, ou os próprios biscoitos. Mas prá quem está longe, aqui está o presente de Natal LuGastal, com votos de que os dias sejam tão gostosos quanto esses biscoitos!




segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Querido Papai Noel;

             
              Querido Papai Noel:

               Perdoe-me, mas nesse ano sequer escrevi minha cartinha com a antecedência necessária... Hoje quando li o jornal, vi que já é 20 de dezembro e tomei um susto! O tempo literalmente voou!

              Tenho até vergonha de te contar, mas ainda nem tirei as roupas de inverno do closet... apenas subi para a última prateleira. Não levei as crianças prá verem tua casa em Gramado, mas sabemos que tudo anda muito lindo por lá (tenho visto na mídia com altos elogios!), tampouco comprei os presentes para o Natal. Como vês, estou enrolada e atrasada, mas "cada um no seu tempo", e dessa vez respeitei o meu, sem culpas ou atropelos!

              A Laurinha adolesceu...não dá mais bolas prá esse momento mágico, e a Lulu também se atrasou na cartinha, e na última semana falou que não vai te pedir nada esse ano porque tu nunca trazes o que ela pede (silêncio absoluto na sala). Mas, como a esperança é a última que morre, ela lembrou de um pedido prá lá de especial, uma boneca de cabelo pink, e devido ao estreito tempo, não sei se tu conseguirás encontrar. Eu entendo, todos deixamos tudo prá última hora!

             Mas eu escrevo hoje prá te agradecer! O ano não foi nada fácil, pelo contrário! Foi um ano em que realizei um grande desejo de ter um negócio para chamar de meu, mas em compensação muitas coisas difíceis e sofridas aconteceram concomitantemente. Mas não sou mais criança, e entendo perfeitamente que essa é a vida! Mesmo assim eu agradeço, por minhas filhas terem se adaptado bem na nova escola e nova cidade,  pelas conquistas no meu negócio e, sobretudo, pelas pessoas bacanas que conheci através dele; pelo cansaço que sinto no final dos dias, com sensação de missão cumprida; pelos sucessos, insucessos, certezas, incertezas, e, sobretudo, por ter passado o primeiro inverno de muitos sem adoecer, o que foi fundamental nessa história toda!

            Dificilmente irei te ver essa semana em algum shopping, até porque tenho de manter a loja perfumada e arrumada para as clientes que buscarão seus presentes; mas imagino que tu nem sentirás minha falta, no meio de tanta gente pedindo e criança entregando bicos e mamadeiras! Mas como a gratidão é um dos sentimentos mais difíceis de serem assumidos, eu te agradeço por olhares por mim! Não tenho nada material a pedir, apenas mais saúde prá que eu possa encarar o 2011 com todo gás!

            Kisses, Papai Noel!





sábado, 18 de dezembro de 2010

bonecas, muitas bonecas!

            Há dois anos atrás, a Folha de SP publicou uma matéria sobre um encontro de blythes que aconteceu no Starbucks dos Jardins. Aliás, seguidamente aquele era o local escolhido pela mulherada prá se encontrar, tagarelar e fotografar suas "filhas". Como eu seguidamente ia trabalhar por aquelas bandas, sempre que podia participava dos "meetings" prá lá de divertidos. Só não entendia absolutamente nada quem sentava por perto! 

           A matéria começava assim: " O nome dela é Blythe. Tem olhos enormes e sorriso melancólico. A cabeça é grande, em relação ao corpo miúdo, vestido sempre de modo que faria inveja a qualquer fashionista. Se pudesse falar, a boneca lançada em 1972 -que saiu de linha por causar medo nas crianças- chamaria Barbie de "perua".

          De brinquedo rejeitado, Blythe passou a objeto de adoração de gente grande. Voltou a ser fabricada em 2001 pela japonesa Takara. Virou febre pelo mundo, Brasil incluído.
          Por aqui, colecionadoras mantêm flickrs (sites que hospedam fotos) atualizados com os melhores momentos dos looks de suas "filhas".
         É entre o povo da moda que a boneca faz mais sucesso. Grifes, como Prada e Gucci, e estilistas, como John Galliano, desenharam roupas exclusivas para ela. Entre as fãs brasileiras, estão as estilistas Carina Duek e Adriana Barra."


           Pois ontem minha loja ficou coloridíssima com a visita da mulherada que coleciona Blythes em Porto Alegre.

          Há muito tempo eu não brincava com as minhas! Aliás, em Porto Alegre, ainda não tinha me permitido sequer trocar as roupinhas da moças! Mas em agosto essa turma divertida já tinha passado por aqui, numa tarde gelada e ensolarada de sábado!

           Tinha doll prá todo estilo e gosto! Um verdadeiro "momento diversão"!


       



               



segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

como você se inspira.com.br

Joguei "como você se inspira" no google e apareceu: INSPIRAÇÃO - CRIATIVIDADE - INOVAÇÃO - Inspirar-se é conectar-se à essência.

Há alguns dias atrás recebi uma mensagem da Daniela, blogueira do "como você se inspira". Em seguida, algumas perguntinhas sobre a Lu Gastal (não a loja, mas a Lu "eu"). Demorei alguns dias prá responder, até que tomei coragem!

p.s: a foto é antiga, há dois "natais" atrás! na ocasião, me presenteei com uma boneca de pano, feita pela Madame Trapo, com uma tatoo igual à que tenho no braço - um coração.



E por falar em bonecas, sexta-feira colecionadoras de Blythes, as bonecas mais lindas, estilosas e cabeçudas do planeta, estarão comigo na loja, num encontro que promete muitos clicks e risadas!