terça-feira, 27 de abril de 2010

frutas & vegetais

Há quase 5 anos atrás, eu buscava um produto que tivesse "minha cara". A proposta era de que não fosse "temático"; nada de natal, páscoa, dia das mães. Queria um produto LUGASTAL.
Depois de ver a foto de uma maçã de tecido numa revista japonesa, senti aquela vontade de fazê-la, embora eu não tivesse os moldes.

As primeiras pareciam ter sofrido mutações genéticas em laboratório de pequisa...mas mesmo assim, eu achava lindas! risos... até que um dia procurei o sebrae prá buscar aprimoramento, mas o designer contratado, preocupado com seu brilho próprio, sequer me olhou, tampouco me deu o mínimo de consideração que se dê a uma pessoa que busca apoio da instituição (contando que o fofo era pago pelo sebrae para atender artesãos). Mas essa é uma longa história e não contarei hoje. Apenas quero fazer alusão de que o descaso do designer-metido-a-pseudo-celebridade me deu uma vontade imensa de seguir adiante (depois de muitas lágrimas derramadas de raiva!!!).

Assim, comecei sozinha a desenvolver o processo dos moldes, de forma com que tivessem qualidade e ficassem bacanas. As peças foram criadas, e ficaram fofas! Logo, tive a oportunidade de fazer minha primeira matéria em revista nacional, a extinta Faça&Venda, e esse foi o início da história!
Fiz apostilas, e em seguida os moldes e fotos foram difundidos no meio craft, além de publicados na revista Patch&Afins.

No ano seguinte, recebi um convite do próprio sebrae-df  para participar da feira Paralela Gift, destinada a lojistas. Lá me fui, com 3 sacolas gigantes, cheinha de frutas, e as vendas foram ótimas! Voltei feliz da vida, acreditando que não podemos desistir de nossas vontades, independente da opinião alheia.

No outro ano, novamente estava eu na Paralela Gift, com as minhas frutinhas e vegetais (já com a "família" aumentada), quando me deparo com quem??? O designer do sebrae... aquele que avacalhou meu trabalho e desmereceu, como se fosse um lixo qualquer. E, prá minha surpresa (e raiva de babar pelos cantos da boca), o fofo havia pego um grupo de artesãs carentes, e, com subsidíos do governo e muita mídia, colocou  as coitadas para produzir: frutas em tecido! Me senti roubada... mas também não desisti!

Minha "horta" seguiu a produção; lojas pediam encomendas, e nesses anos sempre tive êxito nas vendas das feiras onde eu participava.
No ano passado, desenvolvi um trabalho com um designer gente finíssima chamado Luis Galvão, e nosso trabalho foi centrado na produção das frutas e legumes. Dessa vez, ao invés de algodão, usamos tecidos mais refinado, além de acabamento pensado minunciosamente, o que conferiu às peças um ar mais chique.

Mas as velhas e conhecidas frutinhas de algodão continuam fazendo sucesso... e estão na linha de produção!

Em breve, frutas, legumes e apostilas por aqui!


Prepare a sacola prá fazer a feira!

11 comentários:

Luciana Casado disse...

É, Lu! Existem muitas pessoas que fazem que não gostam da ideia só para copiá-las na frente... mas ainda bem que tu levou na esportiva (depois que algumas lágrimas, impossível não ser assim!!) e seguiu o teu caminho. Estou louca para ver a nova coleção!!
Bjus, Lu

Luciana Casado disse...

Oba!!! Esperando ansiosamente a partir de agora!!! :D
Bjus, Lu

Vanessa Maurer disse...

A minha maçã que ganhei lá no Vira-Latas (se lembra disso?), fica aqui no atelier, na cesta de alfineteiros... uso sempre!
Por está e por outras flor, é que tu tá onde está e com a fama que tens... nunca foi à toa amiga, sabes disso!
Bjos

Edir Fátima disse...

Lu, que bom vc não ter desistido de lutar!
O fato de ele ter copiado teus produtos só comprova a falta de capacidade do "fofo", aliás da grande maioria dos "fofos" que trabalham no Sebrae na área de consultoria, como vc mesma já percebeu na carne e eu tb, rsrs, eles gostam mesmo é de aparecer, não de ajudar quem está pagando por uma solução!
bjs
Edir

Coisinhas da Dinda by Mara Adriane disse...

Tem pessoas que nascem para brilhar e se tornam especiais quando iluminam outras.Você é muito especial.admiro muito seu trabalho além de ser minha fontes espiradora.Também sou gaucha e hoje moro em SP e quando cheguei aqui há três anos saindo de uma depressão,foi no seu trabalho e de outros que acreditei que poderia fazer alguma coisa útil.Só tenho que agradecer e pediar a Deus que continue te iluminando para que cada vez faça mais e mais sucesso.Quem sabe um dia podemos nos conhecer.Eu ficaria muito feliz.
Se puder olha o meu flick (coisinhas da dinda)muito obrigado.

Rosangela disse...

Oii Lu
querida é assim mesmo, a gente luta para conquistar um espaço e você conquistou seu lugar no mundo lindamente, admiro muito seu trabalho.
beijinhos

ana paula disse...

espero ansiosamente....
inclusive, deixo meu e-mail, mas estarei sempre aqui atrás de novidades!!!!!
vc é fofa!!!
parabéns...
anuskamoraes@hotmail.com

ANA PAULA

Katima disse...

Oi Lu que bom que foi forte e nao desistiu, esta ai sempre com novidades e estimulando outras pessoas, eu mesma estou muito feliz fazendo bichinhos.Espero as novidades.Beijos

luciana disse...

amooooorrr! que saudades!!!! vc aparece na terra?

Laély disse...

muito antes de eu sonhar que blogs existiam, já acompanhava a revista Faça&Venda, com todas aquelas dicas preciosas para quem era uma crafter, doméstica ou profissional.
Legal, esse making-off-lugastal. Felizmente, você é "brasileira, e não desiste nunca!" rsrs
O que não tem qualidade pode até fazer sucesso, por algum tempo, mas só o que é bom, subsiste.
Então, estamos aí, aguardando pra fazer a feira...
Abraço!

Fabiana disse...

Sempre tem gente assim, né? É triste... =(

Adorei a história das mutações genéticas. Aconteceu comigo também. Olhando hoje as minhas primeiras kokeshis, penso isso. Mas como vc, eu as achava lindas.

Evoluimos constantemente e é isso que conta. E as pessoas como o mocinho da história só nos fazem querer crescer mais e mais.