terça-feira, 23 de março de 2010

Mãos à obra!


Sempre tive uma queda por Páscoa... desde pequena (e olha que já faz tempo!!!!). Tento lembrar os motivos, mas acho que, como qualquer criança, era o momento de ganhar um monte de coisinhas boas! Lembro dos ovinhos pequenos com recheios gostosos, dos pequenos coelhinhos de marzipan, que minha mãe comprava num supermercado lá em Cachoeira do Sul, e que minha cestinha sempre era a mais difícil de encontrar! Naquela época, não haviam esses ovos grandões que hoje têm nos mercados e lojas, as mães tinham mesmo é que ser criativas e organizavam cestinhas cheias de doces bacanas!
O meu "ninho" - como chamávamos a cesta de Páscoa, era cheio de frufruzinhos em papel de seda, e todo ano era o mesmo (cada irmã tinha de uma cor). Confesso que a cor me foge da lembrança, acho que era vermelho, mas recordo com precisão de uns pequeninhos bombons de licor que eram disputadíssimos entre a gurizada.
Muitas vezes o domingo de Páscoa caiu no dia do meu aniversário, e aí era um momento feliz e triste; feliz pq sempre tinha churrasco com toda família, vôs e vós, primos, etc, prá encerrar um feriadão que sempre era boooooom! Triste porque eu corria o risco de ganhar um presentinho pequeno com a cesta grande cheia de chocolates... mas como naquela época não se ganhava presentes fora de época, dia de aniversário era sagrado, sempre chegava uma susi ou algum jogo que a gente estivese namorando!!
Mas o programinha sempre era bom, seja na casa de uma vó ou da outra! O cheirinho de amendoim doce, a euforia na procura das cestinhas, era tudo festa!

Bem, mas muitas Páscoas se passaram... agora a responsabilidade de enfeitar a casa e deixá-la pronta para a chegada do coelho é minha! E mesmo com aquela conversa de que papai noel e coelho da Páscoa não existem, ainda escondo os ninhos e, quando elas me questionam o por quê, explico que eles existem prá quem acredita!!!! (I believe!!!!)!

Minhas avós estão, digamos...cansadas da tarefa de receber a galera nas suas casas! Gostam, mesmo, é de saber que o coelho da Páscoa anda pelos lares alheios, o que lhes garante o sossego e silêncio que a idade pede. Minha mãe, esse ano, cuida da Norminha (minha vó), que tem merecido cuidados prá lá de especiais! Então a Páscoa será no meu novo lar, e fico com a tarefa de animar a gurizada como minha mãe fazia há tantos anos atrás!
Prá isso, vale pintar casquinhas, colocar patinhas de coelho pela casa (mas afinal, o coelho existe ou não existe?), e fazer biscoitos de mel, que a galera adora!
Mãos a obra, chega de papo! Hora de trabalhar!

p.s: biscoitos de mel em saquinhos de organza, estão no site e, em Brasília, na Casa Quilt!

5 comentários:

Vanessa Maurer disse...

A querida... a páscoa é sem dúvida uma das imagens que tenho de ti, já conversamos sobre isso, se lembra?
Sabia que eu ignorava o fato de existirem cestinhas de páscoa, até vir morar aqui? Esse ano vou fazer uma laranja prá boneca...
As pegadas serão branquinhas, pela casa toda, indicando o caminho do "ninho"...
Boa produção e Feliz Páscoa!
Beijos

Pil disse...

Ler o que escreveste me fez voltar no tempo, quando saíamos correndo pra ver o que o coelhinho tinha escondido pra nós. Ahhhh tempos maravilhosos. Sinto falta hoje de tudo, inclusive do frio que parece ter nos abandonado nessa época... tst, tst, tst.

Esse ano tenho q preparar algo pros meus dois amores: fihão e afilhado, e, assim como tu, irei espalhar pegadinhas. heheh

Beijocas,

Arte da Luluzinha - Ana Melo disse...

Lu bom trabalho, lá em casa também tinha as patinhas do coelho e os ovos escondidos no quintal.É tão bom ter lembranças né.
Esse ano vc e a minha Lu (agora vai para os 18) irão fazer ano na páscoa, tá chegando heim!

rosana sperotto disse...

Lu, uma delícia teu texto. Sou "pascoalina" de carteirinha, então a identificação foi grande. Estava mesmo querendo te contar que usei tua receita dos biscoitos de mel para inventar umas modas. Vou enviar algumas fotos para a promoção, inclusive dessas doçuras. Se quiseres dar uma olhadinha, será uma alegria te receber no AMÉM. E como agora somos vizinhas, quem sabe uma hora dessas o encontro seja real. Abraço grande

Márcia Palamim disse...

Lu Gastal...
você é uma fofa! Amo seu jeito de escrever, sua sensibilidade e criatividade. Sua maneira de ver o mundo faz a gente perceber que viver é muito bom pois a alegria está nas pequenas coisas. Relembrar, resgatar coisas boas que passaram e fazê-las acontecer novamente para elas continuem acontecendo, perpetuando horas felizes...
Para mim você é uma pessoa muito especial!!!
Parece que conheço você há um tempão e que poderia sentar e conversar horas a fio.
Obrigada por compartilhar nesse blog esse monte de coisa boa que existe dentro de você.
Beijos e feliz Páscoa para todas a sua família!!!!