quarta-feira, 19 de agosto de 2009

MATERIAL RECICLADO É MODA EM BRASÍLIA

Globonews - jornal das 10
domingo dia 16

A matéria enfatizou o trabalho feito com reciclados, o luxo do lixo. Foram divulgadas as peças confeccionadas por artesãs que me auxiliaram, produzindo acessórios em garrafa pet e em lacre de latinha.

















quinta-feira, 13 de agosto de 2009

luxo com lixo!





Começou ontem o Capital Fashion Week, em Brasília. Considerado o terceiro evento de moda do país, serão 4 dias de desfiles, celebridades, negócios e muiiiita gente bonita, além dos "estilosos por um dia", que escolhem a dedo no guarda-roupa peças malucas para tentar o minuto de fama.
Meu desafio para o evento foi criar um ambiente com uma matéria prima que todo mundo conhece: lixo.
Foram muitas horas de trabalho intenso: uma criteriosa seleção de materiais na cooperativa de reciclagem (que recebe o lixo e vende para grandes empresas),o transporte, a confecção de tudo. Com a ajuda de 8 incansáveis funcionários do evento, dois estudantes de moda, um modelista e algumas queridíssimas artesãs, o ambiente foi artesanalmente construído ao longo dos dias.
O resultado... fala sério! Ficou muito legal!
Flores em garrafa pet foram minunciosamente confeccionadas por uma família de uma cidade satélite as Oliveiras. Para que nascessem 400 flores, usamos 1200 garrafas. Vestidos em lacre de latinha, especialmente criados para o ambiente. Ronaldo Fraga assinou o design dos mesmos. Perdemos a idéia de quantos lacres têm por lá! PEças feitas por um grupo de artesãs - Cia do Lacre.
O modelista João Paulo Reis montou 3 looks em papel reciclado, que complementei com colares e flores em garrafa pet.
É claro que num evento de moda não poderiam faltar vestidos de designs brasilienses!!!! Eles estão lá, suspensos em caixas de papelão, e placas de papelão (as que sobraram das paredes do estande).
Ah, no corredor de acesso dos pavilhões montei um túnel com papelão reciclado, e o teto com garrafa pet. O resultado iluminado ficou ... digamos... diferente! Não tem como passar por ali sem perceber! Ali, usamos em torno de 1500 garrafas.
Placas de papelao foram "costuradas" uma a uma, pois não firmavam com grampeador, cola quente ou qq outro material. Assim, os ambientes ficaram uma "colcha de retalhos"... ou talvez, de papel!

Para finalizar, usei móveis de madeira de demolição, e fiz bancos e pufes com cones de papelão (aquela parte interna dos rolos de papel de embalagem) e placas de papelão prensado. Com uma almofadinha acetinada... afinal os bumbuns merecem um conforto!

Prometo trazer fotos melhores! Por enquanto algumas do making off!

O CFW começou ontem e irá até sábado, a partirdas 17:00 hs!