domingo, 26 de abril de 2009

bonequeira




Fiz uma devassa no google. Procurei em vários diciónários mas a palavra "BONEQUEIRA" não existe.
Explicações à parte (eu adoraria contar o por quê gosto de brincar com minhas blythes), me limito a dizer que alegram os dias por aqui. Tem quem ache ridículo, tem que ache bonito, tem que sinta vontade mas não tem coragem, tem quem olhe sem nada entender.
O fato de mulheres adultas brincarem de boneca (e não são bonecas comuns, são cabeçudas e esquisitas, o que as tornam ainda mais encantadoras), causa espanto à muitos. Grande coisa! Continuarei brincando com as minhas.
No início, comprei uma. Depois, uma para cada filha... pura desculpa. Hoje me permito comprá-las e enfeitá-las, fotografá-las em qualquer lugar sem sentir vergonha ou explicar nada a ninguém.
Um dos meus desafios do ano seria fazer roupinhas prá elas. E parece que tá saindo a idéia. Embora a produção seja meio lenta, tenho curtido o resultado.
E não basta gostar, tem que curtir!
Não basta curtir, tem que investir!
Não basta investir, tem que fotografar!
Não basta fotografar, tem que ter parceria!
Não basta parceria, tem que ter diversão!
Não basta ter diversão, tem que ter tempo!
E, prá finalizar, não basta ter tempo, tem que ter amor!

Eis minha segunda coleção para bonecas. A linha vintage!

Um comentário:

Laély disse...

Será que foi a paixão por essas bonecas e pelo artesanato que aproximou você da mara?!