quarta-feira, 16 de abril de 2014

Patch Encontro em Porto Alegre!

Vem aí o tradicional PATCH ENCONTRO lugastal do mês de maio! Para a edição de 2014, especial "dia das mães", vamos costurar uma boneca linda e cheia de cores, em alusão à artista de personalidade única, a mexicana Frida Kahlo.

Será uma tarde de costuras, sorrisos e muita diversão, porque no Patch Encontro lugastal, muito mais do que a arte da costura, cultivamos a arte dos relacionamentos, das descobertas, com técnicas e novidades artesanais.



Informações de participação:

Quando: sábado, dia 10 de maio de 2014 
Horário: das 14h às 17h30
Onde: Estúdio lugastal - Rua Eudoro Berlink 369 - Porto Alegre
Projeto:  boneca Frida Kahlo - projeto exclusivo lugastal, adaptado ao molde da tradicional boneca Tilda
Inscrições:  mediante depósito bancário.
Dúvidas ou informações ligue (51) 3333 22 93 ou escreva para luciana.gastal@terra.com.br

Quem não tem experiência com costura a máquina pode participar? Sim, os projetos do Patch Encontro são desenvolvidos com riqueza de detalhes costurados a mão, e a utilização da máquina é opcional.  É um evento que desenvolve as habilidades manuais com intensidade, de forma a capacitar a aluna a produzir novas peças posteriormente.
Nunca costurei, posso participar? os projetos são preparados para que a aluna consiga produzir e finalizar a peça durante a aula, por isso é indicado que já tenha experiência com costura a mão. Pessoas que não usam máquina de costura mas têm habilidades manuais, PODEM, SIM, participar do evento.
O que levar: cada participante levará seu kit básico de costura, contendo: agulha, linhas (branca ou bege), tesoura, desmanchador de costura e alfinetes. Em caso de não possuir o material básico de costura, avise-nos que providenciaremos o kit.
Investimento e inscrições:
- à vista: R$ 200,00 (mediante depósito bancário ou cartão de débito no estúdio lugastal)
- em duas vezes: R$230,00 -  R$115,00 (depósito bancário ou cartão de débito no estúdio lugastal) + R$115,00 no dia do evento

...........................................................................

Como efetuar e confirmar a inscrição: efetue o depósito em conta corrente (dados bancários abaixo) e envie o comprovante para luciana.gastal@terra.com.br, com o assunto Patch Encontro Porto Alegre. Se não tiver scaner para enviar o comprovante, envie uma fotografia, com os números legíveis para que possamos identificá-los. Enviaremos email confirmando a inscrição; ou faça a inscrição diretamente no estúdio lugastal.

DADOS BANCÁRIOS PARA DEPÓSITO:
 CAIXA
Agência 0443
Operação 03 (pessoa jurídica)
Conta Corrente 1997-0
CNPJ 11 950 042 0001 00
Luciana Kaempf Gastal (razão social)
A vaga será garantida mediante o envio do comprovante - não serão aceitas pré reservas.

O QUE ESTÁ INCLUÍDO NA INSCRIÇÃO: curso presencial e kit completo (projeto e todo o material necessário para a execução da peça). 
POLÍTICA DE CANCELAMENTO/DESISTÊNCIA: em caso de desistência, os valores não serão restituídos. Para inscritas que efetuarem o pagammento integral do curso, será enviado pelos correios o kit completo oferecido em aula.
AS VAGAS SÃO LIMITADAS - não deixe para se inscrever na última hora, as turmas das edições anteriores foram preenchidas bem antes da data do evento.

Alguma dúvida? Ligue (51) 3333 22 93 e peça informações sobre o evento.


O PATCH ENCONTRO lugastal - edição Porto Alegre tem apoio das empresas Singer, Círculo,
Fernando Maluhy, Make Rita Paiva, Tuty Arte e Mimos.





domingo, 13 de abril de 2014

on the road

O dia começou na mais organizada normalidade. O vôo marcado pras 10h40, check list ok, material pra feira de patchwork despachado em tempo hábil (aleluia!!!!!), no stress! Ah, faltou tempo pro momento   mulherzinha, nada é perfeito - as unhas viajariam com a promessa de serem melhor cuidadas durante a semana de trabalho na capital paulistana. O vôo estava predestinado ao momento zen da semana - as atividades futuras seriam intensas e isso não era novidade. Vou relaxar, pensei desde que o galo cantou em casa, pouco antes das 7. O intervalo entre as 7 e as 9h30 seria como sempre: levando as gurias pro colégio, o Fred pro passeio, banho (com direito a lavar e secar cabelo) e alguns  mates; pronto, é hora de ir!

No aeroporto, checkin já feito, uma única tarefa: entregar a bagagem. Nada de filas, nada de imprevistos! Logo em casa avisei pro Mário, meu "taxista-apoio-de-todas-as-horas" - portão da Tam. E lá estava eu. Nunca olho o número do vôo, e sim o destino da trip - e sigo no esquema "apresenta identidade, cartão de embarque, entra no avião (pézinho direito amigo sempre na frente do esquerdo), senta na poltrona 3D (siiim, eu amo os números ímpares e adoro sentar ao corredor)"; é hora de pegar meu kit avião - óculos escuros, o boné surrado do NY Yankees, cachecol enrolado no pescoço (odeio sentir frio) e uma leitura pra me distrair. Normalmente a leitura no vôo é para casos de emergência - sou daquelas que durmo antes mesmo do piloto decolar com a tchurma. Mas nem tudo são flores, e mal tinha inspirado e expirado 3 x consecutivas vezes quando um rapaz avisando que a poltrona 3d seria dele. Eu amanhecera com Jesus no coração, e nada, nada tiraria minha tranquilidade de um início de semana promissor no quesito correria. Antes de propor que dividíssemos o assento 3D, calmamente chamei a comissária, qdo sou informada estar no vôo errado, deveria embarcar para Guarulhos e aquele vôo rumaria a Congonhas (#$@@*!*#@*^)

Nem deu tempo de pensar, quando dei por mim já estava devidamente sentada na poltrona 3D do avião certo, portão vizinho. Aí liga pro Marcelo - o "taxista-apoio-de-todas-as-horas-em-sp", avisa no maior ar blasê que "houve um engano"e combina a coleta da cidadã gaúcha logo ali, em Guarulhos. ops... meu momento zen já tinha afundado - não adiantaria entender como tinha comprado bilhetes para guarulhos, pra onde nunca vou, senão em viagens mais longas. Resposta rápida - sem direito à entendimentos - as passagens foram compradas por mim mesma, numa dessas madrugadas em que o trabalho não acaba mas os olhos parecem estar com conjuntivite. Errei - erro feio - erro besta, e ponto final! Ou talvez, buscando respostas no maior estilo "freud explica", estaria eu com abstinência de viajar pra longe? não, há menos de um mês curti 8 hs de espera no aeroporto de Guarulhos, aquele onde não se tem nada de interessante pra fazer, portanto, ainda não senti saudade.

Voltando ao vôo. Nessa tentativa de entendimento de qual loucura cometi, como é que fui parar numa aeronave diferente, como é que os comissários que checaram meu bilhete também concordaram com "meu"descuido; perdi aquela vontade louca de dormir antes do avião partir. Eis que na bolsa preta, junto com meu "kit sobrevivência", havia um presente que ganhara de uma amiga querida alguns dias antes, mais precisamente no dia em que meu olhar ficou 43. Ainda com cartão de birthday, dedicado à peregrina do patchwork, como a Ana me chama. Capa azul, e, num rápido folhear, ilustras bacanas. Viajei com a Mariana Kalil e o seu Vida Peregrina (nunca a  vi pessoalmente; mas somos amigas - batemos altos papos nas tarde de sábado na sua coluna da Zero dominical). Leitura gostosa, leve, divertida, falando dos vais e vêns da vida, exatamente como ela (a vida) é. A Mariana nem sabe, talvez nem saberá, mas suas linhas me divertiram naquela manhã de rotina alterada. Com ela fui pra SP, voltei, fui pra Espanha, voltei; com ela senti saudade, sem saber exatamente de quê. Recomeços, tentativas, erros e acertos. Mas tudo o que é bom acaba e, chegando em SP, guardei o livro na bolsa com a vontade de reencontrá-lo numa das noites antes de dormir; ledo engano - nas noites antes de dormir só me restou ânimo pro e escovar os dentes... ah,dava tempo pra acertar as regras da cama com meus amigos Sofia & Luigi, os goldens retrievers donos do apartamento onde me hospedei, e com quem dividi o quarto na curta temporada.


Passados 6 dias de muito trabalho, encontros, beijos e abraços (como me sinto querida quando estou no eventos em SP!) e muita saudade de casa, o que ainda me  motivava a mais um dia antes de voltar era o papo com Luigi & Sofia antes de dormir; em poucos segundos cada um caía pro lado em busca de horas de roncos sem fim. E chegou a hora de partir, digo, voltar. Iupi!!! Com o último dia planejado para reunião e buscas nada glamourosas na 25 de março e Brás, o almoço foi no táxi do Marcelo - um H20 gelado e um pacote de biscoito de leite - menu delícia quando se está com fome. Logo lá estava eu, sentada à bordo do avião certo, para o destino certo; o livro de capa azul aguardava pacientemente pra me acompanhar até a chegada aos pampas! Estaria eu sensível, ou algo do gênero? Não sei, e como já faz quase uma semana, também não vem ao caso - o fato é que da leitura leve e despretensiosa me escaparam sorrisos solitários e lágrimas - é bom ler  histórias de gente como a gente, com seus desequilíbrios, tropeços e aprendizados (como peregrina também sou, quem por aqui me acompanha entenderá  meus devaneios dessa noite!).

E na vida seguimos, com nossos ajustes, valores do que realmente nos importa, e todo o resto! Boa semana; e super obrigada, Ana, pelo presente!

domingo, 6 de abril de 2014

Amélia que é mulher de verdade!

Em tempo de quaresma e com o aroma gostoso no ar, a coluna Alinhavos & Gestão traz uma história de amor e cores, super inspiradora. O poeta Mário Lago certamente cantaria ao conhecer mais esta mulher de verdade - D. Amélia Maria Muller tem 69 anos e nasceu em  Blumenau. Há mais de 20 anos trabalha na loja Christa DeCoração e há muitos anos pinta casquinha de ovos. 


Durante todo o ano, a  loja compra cascas de ovos de padarias e doceiras de Blumenau  e cidades vizinhas, e, de dezembro a março, D. Amélia pinta, em média, 14.000 casquinhas de ovos - isso mesmo, quatorze mil casquinhas de ovos - leia-se mais de 1000 dúzias de casquinhas.

Tradicionais nas decorações de famílias alemãs, as casquinhas da D.Amélia são comercializadas apenas no varejo e também são usadas na confecção de enfeites vendidos na loja -  arranjos, guirlandas e cestas. Recebem pedidos de várias cidades brasileiras - a artesã conta que os turistas" ficam loucos", e que perdeu as contas das cidades em que suas casquinhas podem estar fazendo a alegria na Páscoa.


Gastronomia: é tradição local, depois de pintar as casquinhas de ovos, rechear com amendoim torrado e açúcar ou bala de goma. 

A blogueira Roberta Dalsenter (Doces Abobrinhas) foi especialmente bater um papo com essa artesã querida pra partilhar conosco um pedacinho desse "amor ao que se faz"!

- O que a D. Amélia mais gosta de comer na Páscoa??? Risos... resposta rápida - os amendoins torrados com açúcar!!! Ela conta que as funcionárias da loja comem amendoins torrados e doces durante todo dia, mas, é claro, escondidas dos clientes!

- E o que ela acha da Páscoa? Imediatamente abriu um sorriso largo e sereno, desses dignos de vovozinha mesmo, sabe? então respondeu "pra mim é um tempo de refletir, porque a Páscoa representa a morte e a ressurreição de Jesus, e as casquinhas de ovos que eu pinto represento o nascimento e isso é muito feliz"!

- Mais algum detalhe que queria contar sobre o trabalho, D. Amélia? Ela abre novamente o sorriso leve e cheio de amor, e, diz, enquanto pinta as casquinhas:  "é aqui que fiz amigos; acho meu trabalho tudo de bom, porque faço com amor"

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.

Um beijão à Roberta e à D.Amélia - o Coelhinho da Páscoa certamente se alegra em tê-las por perto!




quarta-feira, 2 de abril de 2014

A PÁSCOA EM CORES lugastal na feira Brazil Patchwork Show!

(foto Kit Gaion para revista Make)


Começa hoje em São Paulo um dos maiores eventos brasileiros dedicado à arte do patchwork. A feira BRAZIL PATCHWORK SHOW apresenta, anualmente, novidades em máquinas, tecidos, projetos e tendências artesanais.

É com alegria e muita energia gostosa que te espero no espaço n. 62, apresentando A PÁSCOA EM CORES, numa proposta que vai te inspirar na produção de peças e montagem da mesa de Páscoa. Além da decoração, tu encontrarás no nosso espaço tecidos lindos (nas cores lugastal que tu já conheces), coelhos (muitos coelhos da Páscoa),  produtos bacanérrimos SHOPFESTA, é claro, projetos criativos! 

A feira acontecerá até sábado, 5 de abril, e para informações (ingressos, horários, etc) acesso o site - clique AQUI.


domingo, 30 de março de 2014

Tem coluna lugastal na revista FAÇA FÁCIL desse mês!

Já comprou a revista FAÇA FÁCIL desse mês? Está recheada de técnicas artesanais e dicas bacanas pra Páscoa 2014 - com uma coluna especial lugastal todinha pra vcs!


Alguém, além das crianças, acredita que o coelho é o coelho da Páscoa porque traz chocolates? Os coelhos são mamíferos, logo, não põem ovos. Mas nessa época do ano, em nossa imaginação se espalham sentimentos queridos e momentos reflexivos por todos os lados, avisando que uma época muito especial está próxima, portanto, vale acreditar que o coelho trará chocolates, cores e muito amor! 
Para povos antigos, o coelho significa fertilidade, visto que se reproduz com facilidade e geram muitos filhotes. Para os cristãos,  é sinônimo de VIDA, e foi adotado pela igreja com símbolo da Páscoa para simbolizar o poder de Cristo em propagar a palavra de Deus. 
E para simbolizar esse momento tão especial do ano, fica a dica Lu Gastal para as leitoras criativas Faça Fácil:  que tal preparar sua de decoração e seus presentes usando e abusando da figura mais querida dessa data? Coelhos e ovos coloridos serão, sim, importantes elementos nesse contexto... e com eles  a tua Páscoa ainda mais gostosa e colorida.

Para a Páscoa 2014 Faça Fácil escolhi uma paleta de cores contendo lilás/rosa/amarelo/laranja/verde, e com base nessas cores, entre variações de tonalidades, trabalhei os itens de decoração. 

Para compor entre elementos delicados, não poupe esforços e produza suas peças com muita criatividade! As cores sugeridas combinarão super bem com  tecidos em tons neutros – para os mini coelhinhos da foto, use tecido para patchwork em tons rústicos. O linho também combinará com estampas nas cores indicadas, inclusive com  tons pastéis.

Outra sugestão é guardar cascas de ovos (ao usá-los, quebre delicadamente um buraco, e ao tirar o ovo lave com água de vinagre e deixe secar). Decore com detalhes em biscuit, tecidos e tintas, recheando a casquinha com jujubas e fechando com papelotes para doces (cole o papel à casquinha).

O mercado artesanal também oferece uma variedade de guardanapos de papel alusivos à Páscoa que certamente possibilitarão detalhes lindos de decoupage no seu artesanato – também fica a dica para fazer decoupage em casquinhas de ovos brancos – o efeito ficará incrível!

Não importa a técnica artesanal que será usada na sua decoração – crie sem limites e faça de sua Páscoa um gostoso momento pra confraternizar com amigos e familiares!

Um beijo com gostinho de chocolate!

Lu Gastal




domingo, 23 de março de 2014

PATCH ENCONTRO lugastal em São Paulo

Feliz, muito feliz! É sempre bom dar continuidade a um trabalho tão gratificante e gostoso; é uma delícia voltar à São Paulo e, novamente, estar perto de vocês! 

O PATCH ENCONTRO lugastal está de volta com um dia inteirinho de costuras, sorrisos & patchwork! 


PROJETOS: 



sexta-feira, 21 de março de 2014

A capa da Donna!

Na primeira semana do ano recebi por email o convite de uma entrevista pra  Revista Donna, encarte super bacana veiculado nas edições dominicais da Zero Hora. Fiquei feliz (muito feliz,é claro!). Poucos dias depois, foi no "ex-sobrado" do estúdio lugastal que o papo aconteceu, a sessão de fotos e aquele café quentinho que as tardes de trabalho pedem com tanto gosto. Conversar com a Patrícia Lima - repórter que com tanta sensibilidade assinou a matéria, foi um presente - guria querida, simples, "do jeito da gente". Enquanto rolava a expectativa de saber que dia seria publicada nossa conversa, eis que chega mais uma surpresa (e que surpresa!!!!!) - a matéria fora escolhida pra capa da revista! Uau... segura coração! (já diz o ditado: "quem faz o bem, colhe o bem!!!") 

Nova etapa, dessa vez com a equipe de capa da Donna - e todos os detalhes que seriam produzidos pra composição do trabalho foram "alinhavados" - medidas exatas, cores específicas, elementos discutidos, escolhidos e... mãos à obra! Ao amanhecer do dia seguinte, lá estava na minha caixa postal  o esboço com detalhes da capa, o que facilitou muito a produção dos elementos - do nome da revista costurado com tecido em alto relevo, ao título da matéria bordado e outros detalhes predominantemente feitos à mão (capa de revista com lugastal tinha de ser craft, concordam?!?!?!). Em três dias, teríamos  um novo encontro, dessa vez no estúdio fotográfico da RBS. 

A equipe lugastal se desdobrou num  fim-de-semana totalmente craft, entre linhas, agulhas e divisões de tarefas - na segunda-feira tínhamos todo o material completo, e, já na terça, num dia em que os termômetros marcaram 42 graus na capital dos gaúchos, fui recebida pela equipe da Revista Donna e equipe de produção Hugo Beauty. Quando se abre uma revista, um jornal, ou se assiste uma matéria na tv, não se pode mensurar a precisão de detalhes... é incrível! Confesso que nesses anos de estrada já participei de vários editoriais de revista, porém com autora dos produtos fotografados - nos bastidores, muitas vezes sem aparecer. Nos tantos trabalhos fotográficos que já fiz (e não foram poucos), não havia identidade - era modelo, fotografada e paga para tal fim -  ou eu fazia o papel de dona da cozinha com o fogão e a geladeira mais lindos do mundo, ou a mãe do shopping - minhas participações não fugiam desses temas - num só ano fiz 3 campanhas de cozinha, logo eu, que  nem sei pilotar o fogão! 


Dessa vez era diferente, muito diferente!- ali estaria gravado um pedacinho da minha história, da minha trajetória; dos sinais perto dos olhos (também conhecidos como rugas) e com todos os gaúchos eu dividiria esse momento... a capa da Donna seria publicada em fevereiro, mas por motivos de edição, foi transferida para o final de março. E na semana de inauguração do novo Estúdio lugastal, ganho mais um presente (ou seria uma conquista??) - a capa sairia no próximo domingo! Nem deu tempo de tremer as pernas... e eu curti, muito, cada telefonema, cada mensagem, cada abraço e cada sorriso que recebi no decorrer da semana.

Meu parceiro de trabalho  e fiel produtor do canal lugastal no youtube, Eduardo Bichinho (leia-se produtora LAMINANOVA), acompanhou vários momentos dessa história, e com tamanho sentimento registrou o vídeo pra gente dividir com vcs! Assista AQUI

E pra todas as alunas,  leitoras e seguidoras das redes sociais lugastal, que  mandaram tantas energias gostosas e emails queridos, aqui está a matéria: MAIS DO QUE TRABALHO OU HOBBY, A TERAPIA ARTESANAL É UMA FORMA DE ALIVIAR O ESTRESSE E VIVER MELHOR


Quando ela deu o seu ponto inaugural? Como foi o primeiro alinhavo? Disso, a costureira Lu Gastal, 42 anos, nem lembra. Mas tem bem vivo na memória o período em que as agulhas e linhas a salvaram do tédio e da depressão pela primeira vez. Estava grávida da filha mais velha e, devido a complicações na gestação, precisou ficar seis meses em repouso absoluto. Sem poder sair da cama, o ponto cruz foi o companheiro das horas solitárias e ociosas. A velha técnica aprendida um pouco com as mulheres mais velhas da família e outro pouco com as revistas de artesanato foi, para Lu, o que muitos outros tipos de artesanato são para tantas mulheres e homens. Um respiro de alegria e vida, capaz de alegrar uma rotina cinzenta e melhorar um humor alquebrado pelo peso dos problemas cotidianos.
Foi em busca dessa inexplicável sensação de bem-estar e prazer que Lu partiu quando decidiu largar a advocacia para apostar em seu talento como artesã. Escolha difícil, mas que uma vez feita, só trouxe desafios e felicidades. É claro que nem todo mundo precisa - ou quer - abandonar a profissão atual para tornar-se artesão. Para beneficiar-se do poder restaurador do artesanato basta praticá-lo, seja como for. Esporadicamente, todos os dias, toda a semana, com lucro, só para presentear amigos, não importa. Basta praticar e contemplar o resultado. Aí está um apoio terapêutico vitorioso em casos que vão desde a depressão até os transtornos de humor. Criar com as próprias mãos pode mudar a vida.
Que o diga a personagem que ilustra a nossa capa. Natural de Cachoeira do Sul, Luciana Gastal gosta de estar entre linhas, agulhas e paninhos desde que se entende por gente. Ama cores, misturas, texturas. Mas tornar-se costureira em tempo integral, como profissão, foi um caminho longo e cheio de dúvidas. O Direito foi a primeira escolha profissional, feita quando ainda morava em Cachoeira. Depois de casada, viveu em Pelotas por nove anos, onde teve as filhas e praticou a advocacia em tempo integral. Mesmo com pouco tempo livre, a artesã que dormia dentro de Luciana acordava de vez em quando, especialmente nas festinhas de aniversário das filhas ou em outras comemorações familiares.
— Todo mundo ficava espantado, impressionado com a decoração caseira que eu fazia para as festinhas ou com os mimos que eu inventava para os almoços de domingo. Com essa onda de coisas industrializadas, o que é feito à mão surpreende — recorda.
De Pelotas a família partiu para Brasília. Sem advogar e atuando como assessora legislativa, Lu preenchia a solidão por estar longe da família com arte. Foi na Capital Federal que participou das primeiras feiras de artesanato. E foi onde criou coragem para pensar em uma vida inteiramente dedicada às costuras.
— Nunca tinha participado de feiras, não sabia como era. Fiz umas coisinhas de Natal e, no primeiro dia, vendi tudo. A surpresa foi tanta que me obrigou a pensar mais seriamente sobre isso — comenta.
Com a ajuda do Sebrae, Luciana aprendeu mais sobre empreendedorismo e sobre os desafios que enfrentaria se decidisse mesmo seguir o caminho de artesã. Junto com o medo e a ansiedade vinha sempre aquela sensação de conforto e confiança que invadia o corpo e a alma enquanto criava mais uma peça de patchwork - técnica de costura para fabricação de peças de pano.
Quando a família voltou para o Rio Grande do Sul, em 2010, o destino era Porto Alegre. "Ou tu empreendes agora e faz isso acontecer, ou nunca mais. Tens que decidir", disse o marido a uma Luciana esperançosa e apavorada. O incentivo do pai foi o pontapé que faltava para que se encerrasse a fase advogada - e começasse o período Lu Gastal, artesã.
De lá para cá, muito aconteceu na vida da Lu. Um programa sobre artesanato na TV Aparecida, emissora com grande audiência no interior de São Paulo, tornou-a muito conhecida pelas aulas relâmpago e pelas dicas fáceis e criativa para quem também gosta de artesanato. Um blog e o canal Lu Gastal no Youtube também espalharam pelo Brasil a novidade. Para reunir mais gente em torno da paixão pelo patchwork, Lu começou a organizar, pela internet, os PatchEncontros. Idealizou uma grande aula que misturasse técnicas de artesanato com empreendedorismo. Mas achou que não daria muito certo, afinal, quem iria querer participar? Em três anos já foram realizados 24 PatchEncontros, com a participação de mais de 1,5 mil alunas em várias cidades do país.
— Muitas vêm em busca de um novo rumo na vida, para tornarem-se empresárias, como eu. Mas muitas outras vêm somente por que querem aprender a fazer bonecas de pano e patchwork. E para fazer amizade, conhecer gente nova.
No ano passado, Lu Gastal foi eleita Artesã do Ano em uma feira de artesanato popular, em São Paulo. Também assina uma linha de tecidos e participa de feiras internacionais em países como Alemanha e França. O pequeno ateliê localizado na rua Eudoro Berlink, montado com móveis antigos da família e coberto de panos e linhas até o teto, ficou pequeno. Na última quinta-feira, 13, ela e sua equipe - sim, agora Lu trabalha com uma equipe de três funcionárias - inauguraram um espaço maior, na mesma rua, que promete acolher com mais conforto as mulheres que buscam a inspiração e a experiência de quem mudou de vida em nome do artesanato. Cursos, palestras e encontros serão mais frequentes, garantiu a anfitriã da casa nova.
— Se eu ainda fosse advogada, certamente teria mais dinheiro. Mas não seria tão feliz.
.................................................................................................................................................................

A matéria contou, também a história de Lavínie Telmo e Mariluce Dias, além de outras informações muito bacanas sobre a arte terapia. Íntegra do texto está AQUI.

À produção da Revista Donna, equipe Hugo Beauty, Laminanova, equipe lugastal, e à todos os amigos leitores da Zero que levaram para suas casas nossas histórias de vida, meu super obrigada. Um abraço apertado à jornalista Patrícia Lima, que traduziu em palavras um tanto do que sinto, e à amiga-irmã-siamesa Gabriela, que, em meados de 1992, mandou duas fotos da estudante de direito Luciana Kaempf  pro concurso de modelos The look of the year, e também em etapas, me proporcionou participar das etapas estadual e nacional, viajar de avião pela primeira vez sozinha, ver que aquele mundo não me pertencia e voltar pra casa feliz da vida pra terminar de cursar minha faculdade e viver a vida como ela é (a Gabi acreditava que eu seria capa de revista, só não imaginava que isso aconteceria 22 anos depois)!!!


segunda-feira, 17 de março de 2014

vem costurar aqui!


(foto Glau Macedo para lugastal)
Estamos de casa nova, e temos muitas novidades para as OFICINAS CRAFT, nossas aulas de costura recheadas de criatividade!!! São momentos super descontraídos, e o Estúdio lugastal se preocupa em apresentar sempre um ambiente bacana, colorido, perfumado, com as melhores máquinas do mercado, além de outras surpresas que quem frequenta a casa já conhece.

As OFICINAS CRAFT lugastal são aulas de costura preparadas para quem quer aprender a costurar, a manusear a máquina de costura, e pra quem quer aperfeiçoar suas técnicas e produzir peças criativas. Especialmente preparadas com o capricho que vcs já conhecem, têm sempre novos projetos disponíveis, lançamentos, novidades do mercado artesanal. 

Alunas iniciantes aprendem o manejo da máquina e as técnicas de costura na prática. Alunas avançadas aprendem várias técnicas e dicas no decorrer da produção, ou seja, não existe aula de costura, aula de patchwork, aula de quilt livre,

Abaixo, todas as informações e dúvidas mais freqüentes: 

1.  AS AULAS SÃO AVULSAS OU EM MÓDULOS MENSAIS? Como a aluna preferir. 
- AULAS AVULSAS - a aluna participa da aula avulsa; sem o compromisso de frequentar em dia específico ou pré determinado. Basta agendar com antecedência e conforme disponibilidade da nossa agenda. 
- PACOTE DE AULAS - a aluna adquire o pacote com 4 aulas e agenda as mesmas conforme seu interesse. 

2. QUEM NÃO SABE COSTURAR PODE PARTICIPAR? Sim, temos aulas específicas para iniciantes - com técincas de manejo da máquina de costura, corte dos tecidos, utilização dos acessórios de patchwork, composição de  combinações bacanas de tecidos e estampas (especialidade da casa!!!)

3.  PRECISA LEVAR A MÁQUINA DE COSTURA? Não, temos disponíveis as melhores máquinas de costura do mercado, em modelos diferentes para atender às diversas necessidades.

4. POSSO FAZER UM PROJETO DIFERENTE DA MINHA COLEGA? Sim, nas Oficinas Craft lugastal cada aluna faz a sua peça, conforme sua vontade ou necessidade. Quando são montadas oficinas com projeto coletivo, as mesmas são previamente divulgadas aqui no blog. Importante salientar que a cada aula a aluna produz uma peça, conforme seu nível de conhecimento na costura. Mesmo alunas iniciantes acabam a aula com uma peça costurada. 

5. O QUE É ENSINADO DURANTE AS AULAS? Diversas técnicas e dicas para facilitar e aperfeiçoar seus projetos de costura/patchwork. Nosso cuidado é intenso nesse sentido, queremos que as alunas lugastal sintam segurança desde a escolha de cores até a concretização de suas peças, tornando-se capazes de desenvolver futuras costuras com segurança, e sobretudo, criatividade.

6. TÊM AULAS DE CORTE E COSTURA? Não, nossa especialidade são projetos de  costura criativa e patchwork, em aulas super dinâmicas e interação de dicas e técnicas. 

7. QUAL O TEMPO DE DURAÇÃO?  cada aula dura 3 horas

8-  QUAIS OS VALORES E FORMA DE PAGAMENTO:
- AULA AVULSA: R$50,00 
- PACOTE (4 AULAS): R$190,00 (a cada 10 aulas a aluna ganha uma aula de presente)
O pagamento pode ser feito em $, cheque ou cartão.

9- QUAIS OS HORÁRIOS DISPONÍVEIS? 
De segunda-feira  à sábado: 
MANHÃ (das 10 às 13h);  ou TARDE (das 14 às 17h)

10 - QUEM PODE PARTICIPAR?  Todas as pessoas que têm vontade de costurar. Nunca costurou? A gente ensina, com calma e tranquilidade. Quer melhorar suas técnicas? Quer aprender a colocar o zíper com capricho na sua necessaire? Tá a fim de produzir bonecas, bolsas, ou passar algumas horas desvendando segredinhos e dicas artesanais? Quer aprender o patchwork tradicional? Vem pra cá, a gente tá te esperando!

11 - A PARTIR DE QUE IDADE? 14 anos. 

12 - COMO AGENDAR A AULA? ligue  para 3333 22 93 e marque seu  horário. 

13 - TEM ESTACIONAMENTO PRÓXIMO? O novo Estúdio lugastal tem estacionamento próprio, para uso exclusivo de suas alunas e clientes.


Então, se anima e vem costurar com a gente! As vagas são limitadas, trabalhamos com poucas alunas por turma, de forma a priorizar o atendimento personalizado e qualidade da oficina. Esse é nosso diferencial - aqui são respeitados e valorizados o estilo e gosto de cada uma das alunas!

E quem já conhece, sabe - design, criatividade & patchwork sempre estão presentes nas oficinas craft lugastal! 

sábado, 15 de março de 2014

A casa é tua!

 
Parafraseando a música do talentoso Arnaldo Antunes, as portas do novo Estúdio lugastal foram abertas na última quinta-feira. Muitas pessoas queridas já passaram por lá, energias gostosas circulam pelos cômodos e, é claro, as cores se espalham com graça e harmonia! 

Os melhores momentos do dia serão partilhados em nossas redes sociais no decorrer da semana.

Para ouvir Arnaldo Antunes, cliquei aqui.
Para acompanhar as novidades, siga #lugastal no FACEBOOK e INSTAGRAM (link nas palavras)!


P.s: endereço e horário de funcionamento na lateral direita do blog.

sexta-feira, 14 de março de 2014

Carinho chegando a todo momento!

Aqui estou feliz! Desde ontem a casa nova abriu suas portas;  muitas pessoas chegaram, de perto e de longe, e também de perto e de longe chegam flores e mensagens queridas, como essa que recebi da Evelize e da Rafaela. E com esse texto que recebi logo cedo eu agradeço a todos vocês pelo carinho, pelo apoio, por tê-las no dia-a-dia, não só em momentos de festa! 

Gande beijo, logo mostrarei o novo Estúdio lugastal e contarei mais detalhes sobre esse momento tão intenso de trabalho e emoção!



"Pensa numa advogada, bonita, criativa e com perfil empreendedor? Sim, minha gente. Essa mulher existe! É claro que estou falando da Lu Gastal!      

Com todos estes adjetivos, não poderíamos esperar nada menos que a pessoa que ela é, uma mulher empreendedora, que acredita no que faz, que trabalha incansavelmente para fazer de seu sonho uma realidade. Trabalha com alma! E quem ganha com tudo isso? Nós, suas clientes, fãs e admiradoras.

Talvez meio sem querer, a Lu Gastal foi deixando de ser pessoa física e, se tornou uma marca. Uma marca forte, que imprime personalidade e bom gosto. Tudo ali é pensado, planejado e, as ideias logo saem do papel e tomam forma.    

Sempre antenada, ligada em todas as novidades que rolam pelo mundo afora, a Lu se tornou referência no mercado artesanal, seja participando de Feiras, programas na TV,  revistas e através do Patch Encontro Lu Gastal. Ela sempre está presente de alguma forma na vida da gente, trazendo beleza e criatividade por onde quer que passe.

Aqui em São Paulo, estamos muito ansiosos pelas novidades da inauguração da casa nova, em Porto Alegre. Mesmo à distância, estávamos aí com vocês em Porto Alegre ontem à noite, emanando nossas mais puras energias, para que tudo acontecesse da forma mais linda possível.    

Lu, que o resultado do teu esforço, trabalho e dedicação sejam sempre reconhecidos por todos. Parabéns por esta nova fase...  muita luz pra você e pra sua equipe! Obrigada por existir e por compartilhar o que você tem de melhor conosco!

Qualquer dia desses a gente se vê por aí.   Até lá, fico ligada nas redes sociais acompanhando seu trabalho e te admirando cada vez mais, pela esposa, mãe e profissional que você é.    Um exemplo pra todas nós!"

Sua fã, sempre

Evelize Xavier